Bosch inaugura segundo parque de estacionamento autónomo

Inovação

O campus está equipado com o sistema de parqueamento autónomo Bosch, onde será possível utilizar tecnologia de parqueamento autónomo.

O futuro da mobilidade está cada vez mais próximo: estacionar vai resumir-se a parar à porta do parque de estacionamento, sair do automóvel, pegar no smartphone e usar a aplicação para que o veículo prossiga para um lugar de forma automatizada. Este é o futuro que chegará ainda este ano ao parque de estacionamento do grupo de engenharia de produção do campus de RWTH, em Aachen, na Alemanha.

Construído este ano pela Immofinaz, o campus está equipado com o sistema de parqueamento autónomo Bosch, onde, em colaboração com a construtora automóvel e.GO, será possível utilizar a tecnologia de parqueamento autónomo, em conjunto com os veículos desta start-up alemã. Numa primeira fase, 12 automóveis elétricos e.GO farão parte da frota disponível para os seus colaboradores, passíveis de ser utilizados para viagens de trabalho. A segunda fase terá como objetivo aumentar a eficiência do espaço utilizado no estacionamento através do sistema Bosch que gere todo o processo.

“O parqueamento manual é passado. A tecnologia Bosch permite maior eficiência e segurança no estacionamento de automóveis, garantido maior rentabilidade de tempo e menos stress”, afirma Dirk Hoheisel, membro do conselho de administração da Robert Bosch GmbH. “Os parques de estacionamento são o habitat natural para automóveis compactos e versáteis como é o citadino e.GO Life. Com esta parceria é possível aumentar em 50 por cento o número de veículos dentro de um parque de estacionamento. Com um custo muito reduzido para o utilizador, esta tecnologia pode ser instalada no seu e.GO Life,” afirma Günther Schuh, CEO da e.GO Mobile AG.

O serviço de parqueamento autónomo é um passo estratégico no objetivo de uma condução totalmente autónoma. É também um dos serviços do portfólio da divisão de Soluções para Mobilidade Conectada, da Bosch. De forma simples, o condutor deixa o veículo na zona de entrada do parque e, através de uma aplicação móvel, a instrução de estacionamento é dada ao veículo, que automaticamente procura um lugar livre. A qualquer altura o condutor pode dar instruções para que o veículo regresse ao local de entrada, para assim seguir viagem, sem necessitar de acompanhar todo o processo. Tudo isto é possível graças a infraestruturas inteligentes, que, através de sensores instalados no parque de estacionamento, monitorizam os movimentos do veículo e fornecem informação sobre os lugares disponíveis. A tecnologia no veículo converte de forma segura os comandos dados pela infraestrutura, que é capaz de gerir os movimentos de todos os automóveis, evitando colisões ou atropelamentos. O objetivo é também que este serviço seja certificado pelas autoridades competentes, para que sejam respeitadas normas de segurança e para que a qualidade de todo o serviço seja garantida.

Para a Bosch, a colaboração com a e.Go é já o segundo projeto de parqueamento autónomo. O Museu da Mercedes-Benz, em Estugarda, foi o primeiro projeto a ser implementado, em 2017, e tem-se revelado um enorme sucesso. O objetivo principal é perceber como os utilizadores interagem com veículos sem condutor e de que forma estes veículos são percecionados.