Barómetro da Vodafone revela que projetos IoT duplicaram no último ano

InovaçãoNegócios

A quinta edição do Barómetro Internet of Things (IoT), inquérito realizado pelo Grupo Vodafone que analisa a opinião das empresas sobre o grau de investimento e de inovação da IoT, mostra que o número de empresas com mais de 50 mil dispositivos conectados duplicou nos últimos 12 meses.

O estudo realizado pela operadora contou com a participação de 1.278 inquiridos, provenientes de 13 países diferentes (Alemanha, Austrália, África do Sul, Brasil, China, Estados Unidos da América, Espanha, Itália, Índia, Irlanda, Japão, Nova Zelândia e Reino Unido), em que 84% indicaram que aumentaram a utilização de soluções IoT no último ano.

Uma das principais conclusões do Barómetro IoT relativo 2017/2018 é que companhias estão a diversificar as fontes de receita e a criar novos serviços graças à tecnologia, com 51% dos utilizadores a afirmarem isto mesmo. As empresas reportam um aumento de cerca de 19%, em média, nas receitas, sendo que organizações ligadas à energia e serviços públicos estão na linha da frente dos maiores projetos IoT a nível mundial. 

As empresas do continente americano abriram o caminho no desenvolvimento de projetos de grande escala da Internet das Coisas, com 19% das empresas a anunciar mais de 10 mil dispositivos conectados. Já na Europa a percentagem é de 13% e na Ásia-Pacífico 7%. A verdade é que 66% das empresas, a nível global, referem que a transformação digital não é possível sem o IoT.

Os benefícios alcançados pela utilização da tecnologia mais referidos foram um maior conhecimento sobre a empresa, a redução de custos e a melhoria da produtividade dos trabalhadores. Na Ásia-Pacífico, 53% dos inquiridos mencionam o aumento da competitividade como o maior benefício; já no continente americano a percentagem é de 35% e na Europa de 33%. A nível setorial, a indústria automóvel é a que mais indica ter tirado vantagens da implementação IoT, com 51% das empresas a indicarem que ajuda na melhoria da diferenciação das marcas.

Já entre as preocupações está a segurança apesar das empresas estarem a adotar medidas para reduzir os riscos, como a formação dos seus colaboradores, trabalhar com prestadores de serviços especializados e contratar especialistas. A verdade é que nas companhias com 10 mil ou mais dispositivos conectados em utilização, apenas 7% afirmam que a segurança é um entrave ao uso da tecnologia.

À medida que os projetos IoT aumentam, o Barómetro revela um aumento dos requisitos de conectividade. As empresas querem utilizar múltiplas tecnologias, desde a rede fixa até às redes LP-WAN, dependendo da aplicação. Normalmente os projetos em grande escala utilizam quatro opções de conectividade diferentes, sendo o telemóvel e o wi-fi as escolhas mais populares.

“Durante os cinco anos deste relatório o número de empresas que adotaram o IoT duplicou e os projetos evoluíram de pequenos projetos-piloto para implementações globais com dezenas de milhares de dispositivos conectados. O IoT está cá para ficar e o futuro advinha-se incrível, já que 79% dos utilizadores afirmam que a Internet das Coisas terá um enorme impacto na economia nos próximos cinco anos. Acredito que agora podemos dizer que o IoT amadureceu e está a afirmar-se em todas as indústrias e geografias”, afirma Erik Brenneis, Diretor IoT da Vodafone.

A versão integral do Barómetro IoT 2017/2018 pode ser consultada aqui


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor