Bancos ingleses testam vulnerabilidade

EmpresasNegóciosSegurança

Nesta terça-feira, milhares de funcionários de várias empresas financeiras de Londres serão submetidos a um cenário de ” jogos de guerra “. O objetivo é perceber se estas empresas estão preparadas para lidar com um grande ataque cibernético. Num dos maiores exercícios deste tipo no mundo , o teste chamado “Waking Shark II” vai atacar

Nesta terça-feira, milhares de funcionários de várias empresas financeiras de Londres serão submetidos a um cenário de ” jogos de guerra “. O objetivo é perceber se estas empresas estão preparadas para lidar com um grande ataque cibernético.

Internet shopping, conceptual imageNum dos maiores exercícios deste tipo no mundo , o teste chamado “Waking Shark II” vai atacar as empresas com uma série de anúncios e cenários.

Este teste será coordenado a partir de uma sala onde vão estar funcionários do governo, funcionários de bancos e outras instituições financeiras.

Os reguladores e as empresas estão cada vez mais preocupados com a ameaça de crimes cibernéticos no sistema bancário. Esta insegurança aumentou depois do Banco do Comitê de Política Financeira de Inglaterra ter alertado os bancos para reforçar as defesas .

São conhecidos vários ataques a bancos ingleses. A polícia britânica prendeu oito pessoas em setembro, depois de um ataque cibernético no sistema do computador de uma filial do Barclays. Uma semana depois, 12 homens foram presos por planearem roubar milhões de libras de um banco no Reino Unido.

Londres não é a primeira cidade a testar a sua preparação contra estes ataques. Nova Iorque encenou uma operação idêntica há alguns meses.

A operação da próxima semana em Londres será coordenada pelo Banco de Inglaterra , o Tesouro e a Autoridade de Conduta Financeira.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor