Banca digital exige novos fornecedores e tecnologias, diz Gartner

CIONegóciosProjetosStartup

Há intensa pressão sobre a banca para aumentar a eficiência e reduzir custos ao mesmo tempo que oferece melhores serviços digitais, mas os fabricantes tradicionais têm respondido de forma lenta. É o que diz um novo relatório da Gartner sobre este sector.

A banca digital precisa de startups que desafiem os incumbentes e de tecnologias disruptivas que acelerem a evolução, explica a consultora, que estabelece uma previsão: no final de 2019, 25% dos bancos vão usar startups como fornecedoras de sistemas de banca online e móvel.

“Startups e fornecedores emergentes de plataformas de banca digital oferecem aos bancos oportunidades interessantes para inovarem”, explica a diretora de pesquisa da Gartner Stessa Cohen. “No entanto, os CIO devem preparar-se para gerir os desafios de avaliarem e selecionarem novos fornecedores que podem não ter um histórico comprovado no segmento vertical dos serviços financeiros, ou possam simplesmente ser novos sem uma base de clientes extensa”, avisa. Cohen sublinha que pode ser difícil aos diretores de informática justificarem investimentos nestas soluções junto dos conselhos de administração e dos reguladores, mas tal não deve significar a sua exclusão.

A consultora aconselha os responsáveis tecnológicos dos bancos a trabalharem com os líderes de negócio para analisarem a capacidade de o banco gerir e estar confortável com os riscos associados à utilização de novos fornecedores, em especial novas startups Fintech.

A razão pela qual há tantas soluções novas para a banca digital é que os fornecedores incumbentes têm sido lentos a reagir. Muitas vezes não suportam arquiteturas abertas, o que é um problema na hora de adicionar serviços inovadores aos já existentes. As novas startups Fintech têm permitido a criação de novas aplicações que oferecem experiências personalizadas aos clientes, ao mesmo tempo embebidas em analítica do seu comportamento, localização e contexto.

“É por isto que muitos bancos estão a desenvolver estratégias de banca digital para ir ao encontro das exigências dos clientes, que procuram novos fornecedores para as suas soluções online e móvel”, diz a analista.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor