Avea adota solução de amplificação de sinal mobile da NEC

EscritórioOperadoresRedes

A operadora turca Avea está a utilizar a solução de small cell gateways da NEC para potenciar a capacidade de cobertura móvel em residências e nos locais de trabalho dos seus clientes. Ao fortalecer o sinal 3G e 4G, a Avea está a procurar mitigar as falhas que podem ocorrer dentro dos edifícios, devido aos materiais

A operadora turca Avea está a utilizar a solução de small cell gateways da NEC para potenciar a capacidade de cobertura móvel em residências e nos locais de trabalho dos seus clientes. Ao fortalecer o sinal 3G e 4G, a Avea está a procurar mitigar as falhas que podem ocorrer dentro dos edifícios, devido aos materiais que os constituem.

rede sinal

A receção de sinal no interior de uma residência ou local de trabalho pode não ser a melhor. “O cimento, a pedra, o ferro ou o vidro matizado, pelas suas propriedades físicas, bloqueiam o sinal rádio”, explica a NEC em nota de imprensa. Para contornar esta inconveniência, a empresa desenvolveu small cells que atuam, nada mais, nada menos, como amplificadores de sinal, permitindo mitigar os bloqueios de rede devido aos materiais de construção de escritórios e casas.

A Avea, a terceira maior operadora móvel da Turquia, vai adotar a solução de small cell gateway da NEC “para gerir dezenas de milhar de femto cells [small cells de menores dimensões] residenciais e de small cells interiores empresariais, para endereçar este problema”, de acordo com a fabricante de soluções de rede.

A empresa turca já realizou testes-piloto da tecnologia Enterprise RAN (E-RAN) da NEC para aumentar a capacidade das suas redes móveis em escritórios. “Recorrendo à infraestrutura Ethernet existente, a E-RAN evita a despesa e o longo período de disrupção inerente à instalação de cabo coaxial, à passagem de cabos Ethernet CAT6/7 e ao planeamento especializado de rádio no interior dos edifícios”, explica a NEC.

Cernal Baki, responsável pela área de produtos e serviços da Avea, afirma que, a par do preço e do alcance de cobertura da rede no exterior, os consumidores preocupam-se cada vez mais com a capacidade de cobertura da rede no interior, “dado ser aí que mais vezes utilizam os seus telefones móveis”.

Por seu lado, Martin Guthrie, líder da unidade de Business Development da NEC, diz que o segmento empresarial do mercado das small e femto cells está a crescer rápida e fortemente, nomeadamente graças aos fornecedores de serviços de telecomunicações, que querem oferecer aos seus clientes “serviços convergentes de banda larga fixa e móvel para melhorar a produtividade nas empresas”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor