Ataque à Anthem pode ter sido apoiado pelo governo chinês

Segurança

Um ataque cibernético à Anthem levou ao roubo de dados pessoais de mais de 80 milhões dos seus clientes. Fontes da Bloomberg disseram que os investigadores da quebra de segurança acreditam que os criminosos podem ter sido apoiados pelo governo chinês. O incidente, que comprometeu o sistema informático de uma das maiores seguradoras de saúde

Um ataque cibernético à Anthem levou ao roubo de dados pessoais de mais de 80 milhões dos seus clientes. Fontes da Bloomberg disseram que os investigadores da quebra de segurança acreditam que os criminosos podem ter sido apoiados pelo governo chinês.

anthem

O incidente, que comprometeu o sistema informático de uma das maiores seguradoras de saúde dos Estados Unidos, resultou na exposição de números da Segurança Social, moradas, endereços de correio eletrónico, entre outras informações privadas.

Parece que o ciberataque à Anthem alinha-se com uma série de quebras de segurança que têm afetado múltiplas empresas norte-americanas, dos mais variados setores, como a retalhista Target, o banco JPMorgan Chase e a vendedora de produtos de bricolage Home Depot. Citando um oficial do governo norte-americano próximo do assunto, a Bloomberg afirmou que têm sido relativamente comuns os ataques por hackers estrangeiros que visam o furto de dados médicos de indivíduos críticos, como membros dos Departamentos da Defesa e da Segurança Interna, oficiais do corpo governativo e outros.

O FBI está no comando da investigação, apoiado pela empresa de segurança informática FireEye. Existem indícios, segundo fontes que falaram com a agência noticiosa, que apontam, pelo menos num estágio inicial, para cibercriminosos apoiados por Pequim.

Especialistas em segurança, citados pelo The New York Times, acreditam que as empresas de cuidados de saúde são as que mais vulneráveis estão a ataques que possam comprometer dados e informações críticos. Ademais, consta que estes peritos afirmaram que a Anthem foi negligente quanto à proteção do seu sistema, o que a deixou exposta a este ataque.

Pensa-se que os hackers conseguiram acesso aos sistemas da Anthem através de um sofisticado malware que lhes permitiu deitar a mão aos dados de acesso de um dos funcionários da companhia de seguros.

O jornal norte-americano disse que o ataque, ao que parece, somente subtraiu informação financeira dos clientes e que informações médicas, como tratamentos, não foram violadas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor