Associação de Bancos dos EUA foi vítima de ciberataque

Segurança

A Associação Americana de Bancos (ABA) revelou que o seu sistema foi vítima de um ciberataque. A associação tem sido um dos grandes defensores da criação de legislação que obrigue os retalhistas a reforçarem a segurança das suas bases de dados, mas parece que pode não estar a cumprir o que apregoa.

Uma porta-voz da ABA confirmou à Bloomberg que endereços de email e palavras-passe de clientes que faziam compras ou se registavam em eventos através do portal aba.com foram comprometidos.

Em declarações, a associação diz que quebras de segurança podem acontecer, apesar de todas as medidas aplicadas para evitar esses cenários.

Segundo consta, o incidente afetou cerca de 6,4 mil contas, pelo que, comparativamente aos ataques que afetam os grandes retalhistas e que comprometem os dados de milhões de pessoas, poderá considerar-se como sendo um evento de pequena escala.

A ABA informou que, até ao momento, não existem razões para crer que dados relativos a cartões de crédito e outras informações bancárias tenham sido acedidos pelos criminosos.

Paralelamente, a organização, na mesma altura em que revelou ter sido vítima de um ataque, anunciou que, durante este mês de outubro, vai procurar consciencializar os consumidores e empresas para a importância da cibersegurança, fornecendo dicas e disponibilizando uma série de recursos dedicados à prevenção, deteção e denúncia de quebras de segurança.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor