APPS portuguesas na shortlist do prémio da ONU

AppsEmpresasMobilidadeNegóciosPortáteisSmartphones

City Point Cascais, SnapCity e Planetiers são os projetos nacionais que foram selecionados para a shortlist do WSA 2017. Durante mais de um mês, o WSA Online Jury avaliou mais de 400 candidaturas de 90 países, tendo em conta critérios como o impacto dos projetos e as mudanças para a comunidade. Segue-se agora a escolha de cinco vencedores por cada uma das oito categorias a concurso, que será feita pelo WSA Grand Jury, em Berlim. A Diretora Executiva da APDC é um dos membros deste júri.

Portugal volta a destacar-se no âmbito do World Summit Awards, concurso que decorre no âmbito das Nações Unidas que seleciona e promove inovações digitais locais com impacto global. Dos 8 projetos nacionais selecionados pelo júri português, um por cada uma das categorias a concurso, 3 integram a shortlist internacional, que avaliou e selecionou os melhores 15 a 18 projetos em cada uma das categorias a concurso, num grupo de excelência mundial na área do desenvolvimento das TIC.

Assim, na área de Government & City Engagement, foi selecionado o projeto City Point Cascais.  Desenvolvido pela Câmara de Cascais, trata-se de um programa de recompensas que incentiva as boas práticas de cidadania. A app permite ganhar pontos e com eles obter produtos e serviços. À medida que o utilizador realiza atividades pré-definidas nas áreas do ambiente, cidadania, responsabilidade social e mobilidade, entre outros, vai obtendo pontos que, acumulados, dão direito a diferentes vouchers, que podem ser trocados por prémios oferecidos por uma rede de parceiros locais. Com base na gamificação e no reconhecimento dos cidadãos, a app induz os participantes a assumir um papel ativo na transformação da comunidade num melhor local para viver.

Já em Culture & Tourism, foi escolhida a portuguesa SnapCity, uma app que liga visitantes e habitantes locais através de um chat online. Depois de terem comunicado, os visitantes são convidados a dar uma gorjeta ao local, de acordo com o seu nível de satisfação. A aplicação permite aos turistas poupar tempo e reforçar significativamente as suas experiências em viagens, enquanto os residentes podem ter acesso a um rendimento extra, ao partilharem o seu conhecimento e paixão sobre a cidade onde vivem, numa solução win-win.

Na categoria de Environment & Green Energy, está a Planetiers. Este marketplace sustentável, desenvolvido pela empresa com o mesmo nome, promove o encontro de fornecedores e consumidores sustentáveis. A plataforma agrega, promove e vende produtos e soluções sustentáveis para a vida do dia-a-dia. Promove todo tipo de consumíveis, casas eficientes, tecnologia, roupas, serviços sustentáveis e outras categorias, orientando o utilizador através de palavras-chave intuitivas e tornando as decisões mais fáceis.

Esta shortlist de projetos será agora avaliada pelo WSa Grand Juri, que se reúne esta sema em Berlim e selecionará 5 vencedores por categoria. Neste júri de peritos internacionais está a Diretora Executiva da APDC, Ana Gonçalves Pereira.

Portugal tem vindo a destacar-se nesta iniciativa mundial ao longo dos últimos anos. Em 2016, a EDP:ready foi um dos vendedores do WSA mobile. Recorde-se que a lista portuguesa selecionada este ano integrava ainda a Yubuy (Business & Commerce); MyXimi (Health & Well-Being); Sharing Food Online (Inclusion & Empowerment); Biti (Learning & Education); e EzyCities (Smart Settlements & Urbanization).

Entre os benefícios de integrar o WSA, destacam-se a possibilidade de networking, acesso redes mundiais de inovação, partilha de conhecimento com os produtores de e-conteúdos mais inovadores do mundo e possibilidades de negócio, de financiamento e de parcerias.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor