Aplicações para Apple Watch vão ter de funcionar sem iPhone

AppsMobilidadeSO
0 0 Sem Comentários

A partir de 1 de junho, as aplicações para watchOS terão de ser nativas, informou a Apple aos seus programadores. Isto significa que as apps para o Apple Watch terão de correr sem precisarem de um iPhone.

A novidade foi dada através de uma publicação no site da Apple para os programadores. “Todas as novas aplicações para watchOS submetidas à App Store terão de ser nativas, construídas com o kit de desenvolvimento watchOS 2 ou superior”, explica a empresa. O evento mundial de programadores da Apple, WWDC,  já está marcado para 13 a 17 de junho em São Francisco, e este deverá ser um tema central.

Um dos problemas que a Apple pretende resolver com este novo requisito é a lentidão de aplicações de terceiros, devido à transferência de dados “ida e volta” para o iPhone emparelhado com o relógio inteligente. Muitos calculavam que a marca iria apresentar uma segunda versão do Watch em março, mas a única coisa nova que surgiu no evento da primavera foi uma seleção de braceletes com designs e materiais diferentes.

A versão final do watchOS 2 foi lançada em setembro de 2015, cinco meses  depois da chegada do relógio às lojas, em meados de abril do ano passado. Entre as melhorias incluiu suporte ao sistema de pagamentos móveis, Apple Pay, integração com Siri e Wallet e ainda Mapas.

A Apple apresenta os resultados do segundo trimestre fiscal amanhã, e espera-se que dê finalmente números sobre as vendas do relógio. Os dados disponíveis até agora vêm de consultoras, que apontam para cerca de 10 milhões de unidades vendidas em 2015 – o Watch lidera o mercado e até superou o ritmo de adesão do iPhone original, mas será suficiente para o considerar um sucesso?


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor