Apple vai despedir 200 funcionários da Beats

EmpregoGestãoNegócios

A Apple, no encalço da aquisição da Beats, começou já a integrar alguns dos funcionários da empresa comprada na sua força laboral, mas nem todos terão a mesma sorte, visto que a tecnológica vai dispensar cerca de duas centenas de empregados da Beats. Iniciou-se já a migração de alguns dos empregados da Beats para a

A Apple, no encalço da aquisição da Beats, começou já a integrar alguns dos funcionários da empresa comprada na sua força laboral, mas nem todos terão a mesma sorte, visto que a tecnológica vai dispensar cerca de duas centenas de empregados da Beats.

apple beats

Iniciou-se já a migração de alguns dos empregados da Beats para a Apple, mas, de acordo com uma fonte próxima do assunto, a empresa liderada por Tim Cook vai eliminar cerca de 200 postos de trabalho.

O website 9to5Mac, que noticiou ontem o corte, disse que executivos da Apple visitaram esta semana a sede da Beats em Santa Mónica, na Califórnia, e informaram alguns funcionários de que as suas funções não seriam mais necessárias.

Segundo consta, a maior parte do pessoal das áreas criativas terá um lugar na família Apple. Os cortes atingirão mais fortemente os departamentos das Finanças e dos Recursos Humanos, bem como os setores onde existir agora um excesso de funcionários, resultante da fusão.

O negócio de três mill milhões de dólares, anunciado em maio, é o maior da história da Apple e permitir-lhe-á deitar mão a serviços de subscrição de música de alta escalabilidade, bem como à linha de headphones da Beats.

A aquisição, que deverá estar concluída até ao final de setembro, foi recentemente aprovada pela Comissão Europeia, e os co-fundadores da Beats Jimmy Iovine e Dr. Dre vão juntar-se ao corpo executivo da Apple.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor