Apple vai construir Data Center de 2 mil milhões de dólares

CloudData CenterData-StorageNegócios

A Apple anunciou os seus planos para a construção de um data center no estado do Arizona, nos EUA, que poderá representar o maior investimento de sempre da marca. Aumentar as infraestruturas, melhorar os serviços e gerar emprego são alguns dos objetivos deste empreendimento. Na mesma semana em que Barack Obama apresenta a proposta de

A Apple anunciou os seus planos para a construção de um data center no estado do Arizona, nos EUA, que poderá representar o maior investimento de sempre da marca. Aumentar as infraestruturas, melhorar os serviços e gerar emprego são alguns dos objetivos deste empreendimento.

3d_apple_logo_wallpaper_by_1nteresting
Na mesma semana em que Barack Obama apresenta a proposta de lei que pretende aplicar uma taxa aos lucros internacionais das empresas norte-americanas, pedindo para que as marcas invistam mais no país de origem, a Apple anuncia a construção de um data center no estado do Arizona.

O projeto representa um investimento de dois mil milhões de dólares que deverá ser um do maiores da Apple, de acordo com declarações da empresa, reportadas pela CNBC, onde a notícia foi revelada. Para além das vantagens que o novo data center trará para a Apple, a construção de um empreendimento desta dimensão traz também benefícios para a localidade de Mesa, no Arizona.

A Apple estima que o projeto deverá empregar cerca de 150 profissionais a tempo inteiro bem como mais de 600 trabalhadores de áreas como a construção e a engenharia para que o data center seja concluído. O espaço funcionará também como centro de comando de operações de outras estruturas de armazenamento de dados da Apple por todo o mundo e de serviços como o iTunes e a iCloud.

Instalações totalmente alimentadas com energias renováveis e assentes no conceito de sustentabilidade é uma preocupação da Apple também neste projeto. Para isso, serão construídas estruturas com painéis solares para que esta energia alimente as instalações.

O projeto parte da transformação das antigas instalações da GT Advanced Technologies, uma fornecedora da Apple, dedicada à produção de vidro de safira, material resistente a riscos utilizado nos dispositivos da marca, e que declarou falência no último ano. A Apple comprou o terreno em 2013 e, no acordo de falência da GTAT, comprometeu-se ainda a adquirir alguns dos bens da empresa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor