Apple publica artigo com novas técnicas para Inteligência Artificial

CiênciaInovaçãoInvestigação
0 0 Sem Comentários

Seis cientistas da Apple publicaram um novo artigo que descreve um novo método para aprendizagem simulada e não supervisionada. Eles fazem parte do recém-criado grupo de aprendizagem de máquina da empresa.

O objetivo do artigo, disponível em inglês nessa ligação, é melhorar a qualidade de treino em imagens sintéticas – isto é, geradas e não do mundo real. É também um sinal de que a Apple está a investir mais em inteligência artificial, tal como as maiores empresas da indústria tecnológica, da Google e Facebook à Microsoft e Amazon.

A diferença é que essas empresas já publicaram centenas de papers, mas a Apple tem sido fiel a sua política de secretismo, conforme nota o TechCrunch. Essa publicação é uma mudança de direção, anunciada no início de dezembro pelo diretor de Pesquisa em Inteligência Artificial Russ Salakhutdinov – ele afirmou que a empresa iria publicar pesquisas.

Imagens e vídeos sintéticos têm sido utilizados para treinar modelos de aprendizagem de máquina, em vez de imagens do mundo real, que custam mais tempo e dinheiro. Os riscos estão nas pequenas imperfeições que podem surgir e impactar negativamente o resultado final, porque as imagens sintéticas devem obedecer aos mesmos padrões de qualidade das reais.

O que a Apple está a propor é a utilização de GAN – Generative Adversarial Networks – modificadas para a melhoria da qualidade dessas imagens. Um simulador gera as imagens sintéticas que são então analisadas por um sistema de refinamento, e depois testadas: o sistema consegue distinguir imagens sintéticas de reais?

No paper, os cientistas explicam quais as modificações que estão introduzindo para garantir a qualidade do processo e a sua utilidade em aprendizagem de máquina. Os cientistas responsáveis pela pesquisa são Ashish Shrivastava, Tomas Pfister, Oncel Tuzel, Josh Susskind, Wenda Wang e Russ Webb.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor