Apple prepara-se para produzir iPhones com maiores ecrãs

Mobilidade

Os fornecedores chineses da Apple vão começar, já no próximo mês de julho, a produção massiva dos maiores iPhones alguma vez criados pela multinacional tecnológica, uma estratégia que visa mitigar algumas das quebras nas vendas que a empresa tem sofrido, fruto de uma competição austera. A informação foi revelada por fontes próximas do assunto, avançando

Os fornecedores chineses da Apple vão começar, já no próximo mês de julho, a produção massiva dos maiores iPhones alguma vez criados pela multinacional tecnológica, uma estratégia que visa mitigar algumas das quebras nas vendas que a empresa tem sofrido, fruto de uma competição austera.

iphone

A informação foi revelada por fontes próximas do assunto, avançando que a Apple está a planear apresentar dois dispositivos com os maiores ecrãs até hoje desenvolvidos pela empresa norte-americana.

Assim, segundo consta, um dos modelos terá um ecrã de 4,7 polegadas e o outro deverá contar com um ecrã de 5,5 polegadas, o que, comparativamente com o de quatro polegadas exibido pelo atual iPhone 5s, fará com que a Apple passe a competir por um lugar ao sol no mercado dos smartphones de amplos ecrãs. Os novos iPhones dever-se-ão apresentar ao público no mês de setembro.

A revelação destes novos dispositivos móveis faz parte de um plano da Apple para combater parte do domínio de rivais como a Samsung e a HTC no setor chinês dos smartphones, visto que cada vez mais os consumidores têm-se mostrado propensos à adesão de smartphones com amplos displays.

Segundo a consultora Forrester Research, quase metade dos telemóveis inteligentes vendidos na China em 2014 com o SO Android da Google apresentam ecrãs superiores a cinco polegadas.

Tim Cook, diretor executivo da Apple, tem sido esmagado por uma enorme pressão para restituir às vendas da tecnológica o crescimento que em outros tempos fizera com que a empresa se elevasse acima de todas as suas semelhantes, continuando o iPhone a estar no comando do progresso da Apple.

Em 2013, as vendas de iPhones conseguiram gerar 91 mil milhões de dólares em receitas, um valor superior à combinação do total de vendas do Twitter, da Oracle, do Facebook e do Yahoo!.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor