Apple poderá lançar streaming de música apenas em junho

Software

A previsão apontava para este mês mas novas informações revelam que o serviço de streaming de música da Apple deverá ser lançado apenas em junho. A junção da recente adquirida Beats com o já conhecido iTunes resulta num serviço mais completo a ser disponibilizado com o iOS 8.4. O desenvolvimento do serviço de streaming de

A previsão apontava para este mês mas novas informações revelam que o serviço de streaming de música da Apple deverá ser lançado apenas em junho. A junção da recente adquirida Beats com o já conhecido iTunes resulta num serviço mais completo a ser disponibilizado com o iOS 8.4.

apple

O desenvolvimento do serviço de streaming de música da Apple tem encontrado alguns obstáculos e com eles chegam também alguns atrasos. O público esperava pela disponibilização do serviço já em março mas uma fonte reportada pelo 9to5Mac, um site dedicado ao universo Apple, conta que o lançamento deverá ser adiado para junho, aquando da Worldwide Developers Conference.

Este evento da Apple acontece na segunda semana de junho e poderá, então, acolher a primeira versão beta de um serviço já muito esperado devido ao facto de juntar, em teoria, as melhores características não só do iTunes mas também da Beats, adquirida pela Apple, no último ano. Para além disso, prevê-se que a nova solução de música seja disponibilizada nas várias plataformas da marca incluindo iPhone, iPad e iPod touch.

De acordo com as informações avançadas pelo 9to5Mac, o motivo para o atraso no lançamento estará relacionado com a partida de vários profissionais da empresa, essenciais para o processo. Perante esta data de apresentação, o serviço deverá ser integrado na versão iOS 8.4 para uma fase de teste e, depois, lançada oficialmente com o iOS9.

O serviço de streaming da Apple é já um projeto bem sucedido, mais não seja pelas expetativas que tem criado entre os eventuais utilizadores, mas existem outros atributos que poderão valorizá-lo. O facto da Apple prometer maior personalização graças à integração da tecnologia da Beats, algo semelhante às sugestões e criação de listas já existentes em concorrentes como o Spotify, é também um ponto favorável.

Para além disso, o preço previsto rondará os 8 dólares mensais, mais barato do que as restantes opções. Juntando a isso o seu carácter multiplataforma que poderá influenciar positivamente as vendas dos diferentes equipamentos da marca, a Apple poderá ver um caminho de sucesso apostando no streaming de música e ao disponibilizá-lo aos 800 milhões de utilizadores cujos cartões de créditos estão associados tanto ao iTunes como à App Store.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor