Apple já armazena dados de utilizadores na China

Data-Storage

A Apple começou a armazenar os dados pessoais de alguns utilizadores chineses na China continental. É a primeira vez que a empresa fundada por Steve Jobs armazena dados em território chinês. Segundo um comunicado, os dados serão mantidos em servidores fornecidos pela China Telecom, a terceira maior operadora de telefonia móvel do país. A Apple atribuiu a

A Apple começou a armazenar os dados pessoais de alguns utilizadores chineses na China continental. É a primeira vez que a empresa fundada por Steve Jobs armazena dados em território chinês. Segundo um comunicado, os dados serão mantidos em servidores fornecidos pela China Telecom, a terceira maior operadora de telefonia móvel do país.

data_center_02

A Apple atribuiu a decisão a um esforço para melhorar a velocidade e a confiança do seu serviço iCloud, que permite que os utilizadores armazenem fotos, emails e outros dados. A decisão coincide ainda com a tentativa da Apple apoiar seu iTunes Store na China, onde o número de downloads locais de áudio e vídeo têm crescido de forma constante.

“A Apple leva a segurança e a privacidade dos utilizadores muito a sério”, disse a companhia. “Acrescentamos a China Telecom à nossa lista de provedores de centros de dados para aumentar a largura de banda e melhorar o nosso desempenho para os consumidores na China continental. Todos os dados armazenados com nossos provedores são criptografados. A China Telecom não tem acesso ao conteúdo (dos dados)”.

A Apple alegou ter desenvolvido sistemas de criptografia para serviços como o iMessage que até a própria Apple não pode quebrar. Mas, diz a Reuters, alguns especialistas, no entanto, mostraram-se céticos de que a Apple conseguirá reter dados de utilizadores no caso de uma solicitação do governo.

“Se estão a querer dizer que os dados estão protegidos e seguros isso é um pouco malicioso, pois se querem gerir um negócio aqui terão que atender às solicitações das autoridades”, disse Jeremy Goldkorn, diretor da Danwei.com, uma empresa de pesquisa focada em consumidores, Internet e media na China.

Goldkorn acrescentou que os dados armazenados nos Estados Unidos estão sujeitos a regulações similares dos EUA, onde o governo pode usar ordens judiciais para exigir dados privados.

Um porta-voz da China Telecom não quis comentar.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor