Apple faz sombra à Samsung no quatro trimestre de 2014

MobilidadeNegóciosSmartphones

A Apple vendeu, globalmente, mais smartphones do que a Samsung no último trimestre de 2014. Os dados são avançados pela Gartner e revelam algo que não acontecia desde 2011. Parece que a marca da “maçã mordida” conseguiu fazer sombra à congénere e rival sul-coreana Samsung no quarto trimestre de 2014. Apesar de ter superado a

A Apple vendeu, globalmente, mais smartphones do que a Samsung no último trimestre de 2014. Os dados são avançados pela Gartner e revelam algo que não acontecia desde 2011.

Men pose with Samsung Galaxy S3 and iPhone 4 smartphones in photo illustration in Zenica

Parece que a marca da “maçã mordida” conseguiu fazer sombra à congénere e rival sul-coreana Samsung no quarto trimestre de 2014. Apesar de ter superado a sua concorrente com a venda de apenas mais 800 mil telemóveis, a Apple ultrapassou neste período uma das suas maiores rivais, e esse crédito ninguém lhe tira.

Uma investigação da consultora Gartner revelou que no quatro trimestre a Apple vendeu 74,832 milhões de smartphones, comparativamente aos 73,032 milhões da Samsung. Com isto, a criadora do iPhone conseguiu deitar a mão a uma porção de 20,4 por cento do mercado, deixando para trás a sul-coreana com 19,9 por cento.

Este crescimento foi alimentado em grande parte (senão mesmo na totalidade) pelos iPhone 6 e 6 Plus, que no quarto trimestre valeram à Apple lucros de 18 mil milhões de dólares.

Contudo, não nos iludamos. Em termos anuais, a Apple continua a não conseguir ultrapassar a Samsung. No ano passado, a Samsung vendeu mais de 300 mil milhões de dispositivos, enquanto a Apple não foi além dos 192 mil milhões.

Não obstante, a quota de mercado da Samsung desceu cerca de seis por cento de 2013 para 2014, de 30,9 por cento para 24,7 por cento. No revés da medalha, também a Apple viu a sua quota descer dos 15,5 por cento para os 15,4 por cento, no mesmo período.

Embora, numa perspectiva mais temporalmente abrangente, a Samsung leve um considerável avanço face à Apple em termos de vendas, poderá esperar-se, nos próximos, uma luta sangrenta pela liderança do setor.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor