Apple compra startup de inteligência artificial Turi

InovaçãoNegóciosStartup

A Apple comprou uma startup de inteligência artificial e machine learning sediada em Seattle, Turi, um negócio que deverá ter custado 200 milhões de dólares. A startup foi fundada por um engenheiro brasileiro.

A aquisição foi avançada pelo Geekwire, que cita fontes próximas da operação para contabilizar o valor do negócio. A Turi foi fundada em 2009 pelo brasileiro Carlos Guestrin, como um projeto open-source na universidade Carnegie Mellon; chamou-se Dato e GraphLab antes de assumir o formato atual, que apelou às ambições da Apple no campo da inteligência artificial.

Embora não tenha confirmado os pormenores da aquisição, a Apple comentou o negócio com a declaração que costuma fazer sempre que compra uma empresa. “A Apple compra pequenas firmas de tecnologia de tempos a tempo, e geralmente não discutimos o nosso propósito ou planos”, escreveu a empresa num comunicado.

Além de refletir um maior compromisso da Apple com a inteligência artificial e machine learning, esta aquisição também lhe permite reforçar a presença em Seattle – onde tem estado a desenvolver uma presença de engenharia nos últimos dois anos. Em 2014, a tecnológica comprou a startup de networking na nuvem Union Bay Networks, também sediada em Seattle, que levou a Apple a abrir o seu escritório de engenharia na área metropolitana que é sede também da Microsfot.

Carlos Guestrin, o professor da Universidade de Washington que fundou a Turi, não teceu comentários sobre a aquisição. Mas a intenção é manter a equipa em Seattle, enquanto a Apple trabalha na expansão das capacidades do assistente digital Siri – talvez seja aqui que a tecnologia vai fazer mais sentido.

Há pouco tempo, a Turi organizou um Data Science Summit em São Francisco, o que reflete a sua importância e posição no mercado.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor