Apple abre primeiro centro europeu para iOS na Itália

AppsMobilidadeSO

Nápoles é a cidade escolhida pela Apple para receber o primeiro centro de desenvolvimento dedicado a aplicações para iOS na Europa. A empresa quer incentivar os programadores italianos a criarem para o seu sistema móvel.

A criação deste centro tem o objetivo de “dar aos estudantes qualificações práticas e formação no desenvolvimento de aplicações iOS” para o ecossistema da Apple, diz a empresa em comunicado. O iOS App Development Center vai também dar apoio aos professores e irá disponibilizar um currículo especializado para preparar “milhares de futuros programadores.”

Por outro lado, a Apple vai trabalhar com outros parceiros em Itália, que se dedicam a formação para programadores, de forma a complementarem o currículo. Mais importante ainda: a Apple pretende expandir o programa para outros países no mundo, o que pode incluir Portugal dado o crescimento da comunidade de programadores e startups no país.

“A Europa tem alguns dos mais criativos programadores do mundo e estamos muito satisfeitos por ajudar a próxima geração de empreendedores em Itália a conseguirem as qualificações de que precisam para serem bem sucedidos”, comenta Tim Cook, CEO da Apple, no comunicado enviado às redações.

O executivo sublinha que a App Store é “uma das impulsionadoras” dos 1,4 milhões de empregos que a Apple criou na Europa – 1,2 milhões dos quais na comunidade de criadores de aplicações, engenheiros de software e empreendedores, bem como empregos suportados “direta e indiretamente pela economia das apps.” Só na Itália, diz a Apple, a App Store é responsável por 75 mil empregos. Estes dados baseiam-se no estudo “App Economy Jobs in Europe” do Progressive Policy Institute.

A tecnológica norte-americana realça também que trabalha com empresas sediadas na Europa para a inclusão de tecnologia nos seus dispositivos – o Laboratorio Elettrofisico, em Milão, faz equipamento de magnetização para alguns produtos Apple, tal como outros fabricantes na área de sistemas eletromagnéticos “que criam os componentes micro que alimentam as tecnologias de sensores e áudio encontradas nos aparelhos iOS.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor