Aplicação torna visita a museus em experiência personalizada

AppsMobilidade

Os visitantes dos museus europeus poderão, em breve, ser capazes de definir a sua própria experiência cultural antes mesmo de sair de casa ou de entrar num avião. Graças a uma inovação que combina tecnologia de realidade aumentada e geolocalização, uma visita aos museus é transformada numa experiência única e interactiva. Um consórcio de organizações

Os visitantes dos museus europeus poderão, em breve, ser capazes de definir a sua própria experiência cultural antes mesmo de sair de casa ou de entrar num avião. Graças a uma inovação que combina tecnologia de realidade aumentada e geolocalização, uma visita aos museus é transformada numa experiência única e interactiva.

CHESS_AR_StatueRecolorizationAndSpeak-modRUm consórcio de organizações académicas, industriais e culturais de toda a Europa tem utilizado o investimento da União Europeia para criar e desenvolver uma tecnologia mobile que permitirá aos visitantes melhorar a sua experiência cultural através da participação num itinerário pessoal, feito à sua medida, e numa experiência interativa criada pelos sítios em linha dos museus.

A aplicação Chess, que estará disponível para download em smartphones e tablets, tem como objetivo dar vida ao passado, na “ponta dos dedos dos utilizadores, tornando a história e a cultura cativantes e disponível a todos”.

Olivier Balet da Diginext, empresa francesa coordenadora do projeto, afirma que “a visita guiada é uma experiência linear, onde o visitante permanece como um agente passivo. Com a CHESS, a visita ao museu é comparada a uma experiência de vídeojogo, tornando os visitantes em elementos ativos e comprometidos com o património cultural. Os visitantes recebem a informação, mas ao mesmo tempo são desafiados e estão entretidos e envolvidos. Isto é vital para manter o interesse dos visitantes, em particular da geração mais jovem”.

O projecto Cultural-Heritage Experiences through Socio-personal interactions and Storytelling (de onde provém o nome Chess) é apoiado por mais de 2.8 milhões de euros em financiamento da Comissão Europeia e tem como objetivo tornar a experiência nos museus mais interactiva e atraente para todos.

A tecnologia Chess, desenvolvida por parceiros franceses, gregos, britânicos e alemães, será apresentada na Innovation Convention em Bruxelas nos dias dez e 11 de Março.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor