Ao quarto jogo, o humano bate a inteligência artificial da Google

CiênciaInovaçãoInvestigação
0 0 Sem Comentários

A incrível série de três vitórias consecutivas do sistema de inteligência artificial DeepMind contra o campeão do jogo Go, Lee Sedol, foi interrompida este domingo. O coreano conseguiu bater o supercomputador no quarto de cinco jogos do DeepMind Challenge.

O jogo milenar Go é o protagonista desta competição entre o cérebro humano e a inteligência artificial por detrás do AlphaGo, programa desenvolvido pelo supercomputador DeepMind da Google. A vitória de Lee Sedol no quarto jogo mostra que ainda é possível negar ao sistema a possibilidade de limpar todos os confrontos com humanos.

“Esta vitória é incalculável e não a trocaria por nada no mundo”, disse Lee Sedol aos jornalistas após o jogo, citado pela Reuters. O coreano de 33 anos tem 18 títulos mundiais e muitos especialistas não acreditavam que um sistema artificial pudesse batê-lo neste jogo tão complexo. O Go, criado há três mil anos na China, consiste num tabuleiro em que dois opositores distribuem peças pretas e brancas com o intuito de conquistarem mais território.

Logo após o primeiro jogo, na quarta-feira passada, Sedol admitiu que tinha subestimado as capacidades do AlphaGo. No entanto, como esta derrota demonstra, a inteligência artificial não produziu um programa perfeito. O jogo final será disputado na terça-feira, em Seoul.

Demis Hassabis, um dos fundadores da DeepMind que a Google comprou em 2014, referiu que o resultado mostra a resiliência e capacidades de Sedol. “É um verdadeiro sinal do incrível espírito de luta de Lee, que hoje conseguiu jogar de forma tão brilhante após três derrotas.” O resultado também será aproveitado pela equipa do sistema de inteligência artificial, que procura aproximar-se da intuição humana, como uma ferramenta de aprendizagem.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor