Anacom: Clientes de pacotes de serviços ascendem aos 3,35 milhões

OperadoresRedes

Os grandes responsáveis pelo crescimento dos clientes de pacotes de serviços foram as ofertas 5P e 3P, diz a Anacom. O número de clientes das ofertas de serviços em pacote atingiu 3,35 milhões no final de junho, mais 1,4% do que no trimestre anterior e mais 7,6% em termos homólogos.

No mesmo período, diz a entidade, 82,1 em cada 100 famílias dispunham de um pacote de serviços de comunicações eletrónicas.

De resto, e em comunicado de imprensa, diz a Anacom que o crescimento do número de subscritores de serviços em pacote resultou do aumento dos clientes de pacotes quintuple play (5P), que registaram mais 61 mil subscritores no 2.º trimestre, e dos pacotes triple play (3P), cujo número de subscritores aumentou em 22 mil neste período.

“Estas continuam a ser as duas ofertas mais populares no que respeita aos pacotes de serviços. As ofertas 3P que disponibilizam serviço telefónico fixo, banda larga fixa e televisão por subscrição têm 1,37 milhões de subscritores (40,9% do total) e os pacotes 5P, que incluem banda larga móvel e o serviço telefónico móvel além dos outros três serviços, têm 1,34 milhões de subscritores (39,9% do total)”, lê-se no documento.

Em termos de quota de mercado, a MEO foi apontado como o prestador com maior quota de serviços em pacote (39,9% no 2.º trimestre de 2016), imediatamente seguido pelo grupo NOS (39,8%), cabendo a terceira posição à Vodafone (15,1%).

No entanto, a Vodafone foi o prestador que mais aumentou a sua quota de subscritores ao registar a aquisição líquida de 26 mil novos clientes. O grupo APAX – Cabovisão e ONI – tinha 5,2%. O grupo NOS liderava nas modalidades 2P (double play), 3P e 4P (quadruple play) enquanto a MEO liderava na modalidade 5P.

Já as receitas dos serviços de comunicações eletrónicas em pacote, diz a Anacom terem atingido os 831 milhões de euros no primeiro semestre de 2016, o que representa uma subida de 12,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

“Mais de metade destas receitas (53,9%) tinham origem em ofertas quintuple play (5P). Quanto à receita média mensal por subscritor, foi de 41,96 euros nos primeiros 6 meses do ano, traduzindo uma subida de 3,6% face a idêntico período de 2015″.

Em termos de receitas, a MEO tinha uma quota de 43,4%, seguindo-se o grupo NOS (39,3%), a Vodafone (12,9%) e o grupo APAX (4,3%).


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor