América Móvil mantêm-se na compra da KPN

EmpresasNegócios

A empresa latino-americana de telecomunicações América Móvil continua em conversações com a empresa holandesa KPN para uma oferta no valor de 7,2 mil milhões de euros. As negociações voltaram após a América Móvil ter anunciado em agosto que estava a considerar desistir da oferta pela KPN, depois de uma fundação independente ligada à companhia holandesa

A empresa latino-americana de telecomunicações América Móvil continua em conversações com a empresa holandesa KPN para uma oferta no valor de 7,2 mil milhões de euros.

america-movil-As negociações voltaram após a América Móvil ter anunciado em agosto que estava a considerar desistir da oferta pela KPN, depois de uma fundação independente ligada à companhia holandesa dizer que estava a planear bloquear o negócio.

A aquisição da KPN seria a maior incursão da América Móvil na Europa. A empresa já detém menos de 30 por cento da empresa holandesa.

O negocio com a KPN tem enfrentado várias vozes contra, principalmente de uma fundação que tem o direito de comprar ações que dariam menos de 50 por cento dos direitos de voto na empresa.

Em agosto, a fundação referiu que a América Móvil não delineou o seu plano suficiente para a direção da KPN e que estava preocupada com os direitos doa acionistas minoritários e o efeito do negocio nos empregados da empresa holandesa.

Em resposta, a América Móvil disse que estava a considerar afastar-se do negocio, tendo agora afirmado que continua comprometido ao plano original de comprar a KPN por 7,2 milhões de euros. No entanto, alguns analistas afirmam que a América Móvil poderá ter de subir a oferta.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor