Ameaças online continuam a aumentar face a anos anteriores

GestãoSegurança

Os números são sempre curiosos, sobretudo quando estamos a falar de ameaças online. Só a Kaspersky Lab bloqueou este ano 1,4 milhões de ataques a dispositivos baseados em Android, quatro vezes mais que no ano passado. E 3,7 milhões de tentativas de ataques a equipamentos com OSX. Ou seja, cada utilizador de Mac encontrou uma

Os números são sempre curiosos, sobretudo quando estamos a falar de ameaças online. Só a Kaspersky Lab bloqueou este ano 1,4 milhões de ataques a dispositivos baseados em Android, quatro vezes mais que no ano passado. E 3,7 milhões de tentativas de ataques a equipamentos com OSX. Ou seja, cada utilizador de Mac encontrou uma média de nove ameaças durante o ano.

segurança

Mas há mais, para nosso deleite. Foi detetado um total de 12100 trojans de banca móvel, nove vezes mais que no ano de 2013, e 53% dos ataques tinham como objetivo roubar dinheiro aos utilizadores (SMS-Trojans, Trojans bancários). Já 19% dos utilizadores de Android (um em cada cinco) encontrou uma ameaça móvel pelo menos uma vez durante o ano e 75% dos ataques dirigidos contra as finanças dos utilizadores foram levados a cabo utilizando malware bancário. O roubo da carteira de Bitcoins foi a segunda ameaça bancária mais popular (14%).

Em resumo, em 2014 registou-se um crescimento considerável no número de ataques maliciosos aos computadores dos utilizadores e aos seus dispositivos móveis, tendo-se assistido também a um maior desenvolvimento no malware financeiro e a uma mudança nos vectores de ataque web. Em 2013, a maioria dos ataques web foi realizada utilizando recursos web maliciosos localizados nos EUA e Rússia, enquanto em 2014 a Alemanha foi o país que mais websites maliciosos alojou, a seguir aos Estados Unidos. A Holanda ocupa o terceiro posto.

Os números globais apontam para que a Kaspersky Lab tenha bloqueado 6200 milhões ataques maliciosos nos computadores dos utilizadores e nos seus dispositivos móveis em 2014, mais mil milhões que em 2013. Assim, 38% dos computadores dos utilizadores receberam pelo menos um ataque web durante o ano, tendo 44% dos ataques web neutralizados foram realizados utilizando recursos web maliciosos localizados nos EUA (27,5% de todos os ataques), na Alemanha (16,6%); e na Holanda (13,4%).

Já as tentativas de roubar dinheiro através do acesso online a contas bancárias foram bloqueadas em quase dois milhões de equipamentos de utilizadores. O antivírus web da Kaspersky Lab detetou mais de 123 milhões de objetos maliciosos únicos, sendo que 74% deles foram encontrados em URL maliciosas.

Nos ataques móveis, foram detetados 295500 novos programas maliciosos móveis, 2,8 vezes mais que em 2013. Foram aina intercetados 12.100 trojans de banca móvel, nove vezes mais que no ano passado, sendo que 53% dos ataques pretendiam roubar dinheiro aos utilizadores (SMS-Trojans, Trojans bancários)

Segundo os dados da Kaspersky Lab, 75% dos ataques dirigidos contra as finanças dos utilizadores foram feitos com recurso a malware bancário, mas esta não é a única ameaça de carácter financeiro a afectar os utilizadores. O roubo da carteira de Bitcoins foi a segunda ameaça bancária mais popular (14%). O Bitcoin Mining Software (10%) é outra ameaça relacionada com a moeda virtual, que utiliza os recursos informáticos para gerar bitcoins.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor