Amazon entra no mercado de e-mail empresarial

Software

Há já algum tempo que a Amazon mostra que é mais do que uma empresa de comércio: disponibiliza serviços de cloud, produz séries e, a partir de agora, vai também estar presente no mercado dos e-mails empresariais, fazendo concorrência à Microsoft e à Google. Este próximo movimento na estratégia de negócio da empresa foi discutido

Há já algum tempo que a Amazon mostra que é mais do que uma empresa de comércio: disponibiliza serviços de cloud, produz séries e, a partir de agora, vai também estar presente no mercado dos e-mails empresariais, fazendo concorrência à Microsoft e à Google.

E-mail

Este próximo movimento na estratégia de negócio da empresa foi discutido num artigo da revista Forbes. A Amazon anunciou que iria fornecer às empresas um serviço de e-mail e de calendário, no segundo trimestre do ano, que tem vindo a ser desenvolvido pelos Amazon Web Services (AWS).

O serviço, que recebeu o nome de WorkMail, parece ter como principal objetivo a conquista de grandes empresas, para que a Amazon possa rivalizar com a Microsoft e a Google, que têm uma expressão considerável neste mercado.

Os AWS têm vindo a apostar cada vez mais no setor empresarial, tentando conseguir contratos com empresas maiores: afinal, grandes negócios gastam mais em data centres do que as startups, que eram, inicialmente, o foco da Amazon.

Este tipo de serviço irá disponibilizar caixas de entrada de correio eletrónico com capacidade de 50 gigabytes, pelo preço de quatro dólares mensais por utilizador. Também será possível a encriptação de e-mails.

Analistas de mercado, consultados pela Reuters, já consideraram que esta estratégia pode ajudar a Amazon a conseguir mais dez mil milhões de dólares em receitas, principalmente se disponibilizarem mais serviços às empresas, à semelhança do que já acontece com empresas como a Google.

No entanto, a penetração no mercado de e-mail empresarial poderá não ser tarefa fácil para a Amazon. Ainda assim, o foco na segurança, numa altura em que ataques virtuais e falhas de segurança fazem notícia, poderá ser um dos pontos importantes da jogada da Amazon.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor