Amazon desafia Spotify e Apple com serviço de streaming de música

InovaçãoMobilidade
0 0 Sem Comentários

A Amazon está a entrar com tudo no mercado de streaming de música. A retalhista online lançou o serviço “Amazon Music Unlimited” para concorrer com o Spotify, Apple Music e outros semelhantes.

O principal trunfo da Amazon com esse serviço é o preço baixo: nos Estados Unidos, irá custar apenas US$3,99 por mês para consumidores que já têm o altifalante Echo. Se o cliente quiser aceder ao catálogo noutros dispositivos, o Amazon Music Limited custará US$ 7,99 para assinantes do Prime e US$ 9,99 para não-membros. É um preçário agressivo e mais flexível, destoando do standard da indústria – por volta de US$ 9,99.

Esse lançamento é também um dois-em-um, poucos dias depois de anunciado o Amazon Echo Dot (na foto), uma versão mais pequena e barata do seu altifalante, cuja principal função é ser um ponto de acesso por voz à assistente digital Alexa. Ao oferecer um preço muito baixo para quem utiliza o Echo, a Amazon não só incentiva a subscrição do streaming como também a compra do seu hardware.

“A primeira fase de crescimento [no streaming de música] foi impulsionada quase totalmente por smartphones. Acreditamos muito que a próxima fase de crescimento virá de dentro de casa”, disse o presidente da Amazon Music, Steve Boom, em entrevista à Reuters.

O executivo acredita que esse nível de preços expandirá o mercado. “Estamos a afastar-nos da abordagem ‘um tamanho serve para todos’. Nós estamos a forçar para que isso aconteça”, acrescentou Boom.

A Apple tem registado um crescimento sustentado do número de subscritores: em junho, a companhia revelou que o Apple Music tem 15 milhões de utilizadores, sendo que o serviço não tem versão gratuita. Já o Spotify tem 30 milhões de subscritores que pagam e 70 milhões que usam a versão básica gratuitamente.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor