Amazon apresenta patente de impressora 3D para camiões

Negócios

Depois de ter adotado um modelo de entregas em apenas uma hora e dos testes de entregas realizadas com a ajuda de drones, a Amazon poderá ir ainda mais longe. A empresa apresentou uma patente para uma impressora 3D que deverá ser instalada nos camiões que distribuem as encomendas. No entanto, caso a patente se

Depois de ter adotado um modelo de entregas em apenas uma hora e dos testes de entregas realizadas com a ajuda de drones, a Amazon poderá ir ainda mais longe. A empresa apresentou uma patente para uma impressora 3D que deverá ser instalada nos camiões que distribuem as encomendas. No entanto, caso a patente se materialize, efetivamente, num serviço, estes camiões não servirão apenas para entregar encomendas.

AMAZON

Uma das principais preocupações da Amazon prende-se com a entrega ou, mais concretamente, com a rapidez com que as encomendas são entregues aos clientes. Para que esta seja um elemento diferenciador da empresa, a Amazon tem apostado em serviços e tecnologias que tentem otimizar o processo de entrega, investindo, por exemplo, em testes com drones (realizados com entregas de pacotes de chá) e a introdução de entregas em apenas uma hora na região de Manhattan.

Mas estes projetos parecem não ser suficientes já que a Amazon apresentou um pedido de registo de patente de uma impressora 3D com algumas características peculiares. As informações são avançadas pelo 3DPrint que reporta à publicação da patente por parte do gabinete oficial de patentes dos Estados Unidos e onde é descrita uma impressora que deverá ser instalada nos camiões de entregas.

Isto significa que, em teoria, será possível colocar estas impressoras nos camiões para que os objetos pedidos pelos clientes sejam construídos enquanto são simultaneamente transportados para a morada de destino. Os camiões da Amazon seguirão para a entrega de uma encomenda ainda mesmo de ela existir.

O objetivo deste eventual serviço é, claro, agilizar as entregas não só por dispensar o processamento da encomenda mas também por dispensar a obrigatoriedade do produto estar em stock, naquele momento. Assim, a espera do cliente por produtos que não estão disponíveis termina já que os mesmos poderão ser criados a qualquer minuto.

A impressora 3D descrita na patente deverá utilizar plástico aquecido para preencher moldes pré-definidos consoante as instruções que lhe forem enviadas relativas a determinada encomenda.

Note-se que, tal como esta patente, existem outras registadas ou com registo pendente pela Amazon que visam a rapidez e a qualidade das entregas mas não é certo que alguma delas se concretize. Entre os eventuais problemas no caminho da materialização destes serviços, poderão estar algumas leis ou regulamentações que não permitam, por exemplo, a utilização de drones nos moldes previstos pela Amazon.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor