Alunos do The Lisbon MBA entre os 5 melhores do mundo

EmpresasNegóciosProjetos
0 50 Sem Comentários

Luís Martins e Kiruba Eswaran, ambos alumni do The Lisbon MBA, estão entre os finalistas do prémio de melhor projeto empreendedor do mundo saído de um MBA, na edição deste ano dos MBA Awards 2015. Estes galardões procuram reconhecer o talento e as contribuições feitas pelas escolas e pelos seus alunos, nos MBAs e na comunidade em geral, premiando o que de melhor se faz nas escolas de negócios de todo o mundo, na vanguarda da excelência em liderança.

Luís Martins e Kiruba Eswaran estão entre os cinco finalistas mundiais na categoria MBA Entrepreneurial Venture Award com o projeto Zaask, uma plataforma concebida para facilitar o processo de contratação de serviços locais. Tendo em conta as necessidades pessoais de cada cliente, a Zaask apresenta-lhes até quatro profissionais avaliados, para que possa analisar e escolher, o que melhor se enquadra nas suas exigências.

Com uma comunidade de mais de oito mil profissionais ativos e mais de 30 mil registados, a Zaask apresentou uma faturação na ordem dos dez milhões de euros em 2014, e estima que este ano os valores ultrapassem os 25 milhões de euros. Os 25 colaboradores da empresa conseguiram ajudar mais de cem mil pessoas a encontrar o profissional ideal, para colaborar nos seus projetos pessoais.

“Posso dizer que a Zaask nasceu no The Lisbon MBA, altura em que conheci o Kiruba, e ambos percebemos que tínhamos uma visão e objetivos similares a nível profissional: queríamos abrir a nossa empresa. Uma experiência profissional e o pouco tempo disponível fizeram-nos perceber que existia uma lacuna no mercado no que diz respeito a contratar serviços locais, e foi a partir desta necessidade que surgiu o conceito da Zaask, uma empresa criada de raiz e baseada numa plataforma única de que muito nos orgulhamos. É por isso muito relevante para nós vermos o nosso projeto ser reconhecido pelos prémios da AMBA, e acreditamos que este seja o impulso que faltava para expandirmos o nosso negócio.”, explica, em comunicado, Luís Martins.

Para se qualificarem a este prémio os candidatos são avaliados segundo vários critérios de exigência. Para além da obrigatoriedade do projeto ser fundado ou cofundado por alunos ou ex-alunos do MBA, o negócio tem de estar ativo pelo menos há seis meses e no máximo há três anos, e pode ser baseado em qualquer atividade legal. As empresas devem ser apresentadas pela escola de negócios, onde o aluno em questão está vinculado.

Anabela Possidónio, diretora executiva do The Lisbon MBA, acrescenta, no mesmo documento, que “decidimos propor o Luís Martins e o Kiruba Eswaran e a sua Zaask aos MBA Awards, porque acreditamos no valor dos nossos alunos e ex-alunos e nos seus projetos. Para além de ser um reconhecimento para o The Lisboa MBA, é uma constatação do talento e da qualidade de quem aprende connosco ao longo destes anos.”

Promovidos pela Association of MBAs (AMBA), os prémios anuais MBA Awards, contemplam outras duas categorias, The Independent MBA Student of the Year Award que celebra as realizações dos estudantes que demonstraram qualidades de embaixador e capacidades de liderança inspiradoras e MBA Innovation Award que reflete o conceito e o apoio da AMBA no que diz respeito a inovação.  

Os resultados serão conhecidos dia 29 de janeiro, em Londres.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor