Altran Portugal exporta inovação com projeto Second Screen

Negócios

Apesar de não ser propriamente novidade, só agora é que a tecnologia Second Screen (2nd Screen) começa efetivamente a ser uma tendência. Basicamente, o 2nd Screen consiste na possibilidade de obter em dispositivos móveis, em tempo real, dados e informação extra sobre determinado programa que esteja a ser visto na televisão, ou sobre o conteúdo,

Apesar de não ser propriamente novidade, só agora é que a tecnologia Second Screen (2nd Screen) começa efetivamente a ser uma tendência. Basicamente, o 2nd Screen consiste na possibilidade de obter em dispositivos móveis, em tempo real, dados e informação extra sobre determinado programa que esteja a ser visto na televisão, ou sobre o conteúdo, produto ou serviço divulgado no denominado primeiro ecrã. O objetivo, dizem os players, passa por responder ao dia-a-dia de muitas pessoas, cerca de 85%, sendo que a utilização de um dispositivo móvel ao mesmo tempo que veem televisão é já usual.

2014_TEM_Vi2ion

A multinacional Altran tem vindo a desenvolver um projeto nesta área cuja responsabilidade é precisamente da equipa portuguesa de engenheiros da Altran Portugal. Cinco pessoas estão, neste momento, alocadas a esta projeto que tem a mais-valia, segundo os responsáveis, de enquanto veem televisão, os utilizadores de smartphones/ipads terem como atividades principais nos dispositivos a procura de informação, navegação na internet e envio de emails, consulta das redes sociais e compra online.

A inovação faz parte do portfólio de ofertas globais do grupo, mas a empresa explica que partirá sempre para os restantes países como inovação portuguesa, uma vez que o centro de desenvolvimento está em Portugal.

Em declarações à “B!T”, Bruno Casadinho, Operation Unit Director da Altran Portugal, explanou que os potenciais clientes da solução da Altran 2nd Vision, denimada Vi2ion, são os produtores e agregadores de conteúdos e os operadores de serviço de televisão, ou seja, qualquer canal de televisão. “Sabemos que a forma de consumir conteúdos em televisão está a mudar e exemplo disso é o facto de mais de 40% dos consumidores já recorrerem às gravações automáticas, no caso da televisão por subscrição, pelo menos uma vez por semana. Consequência deste novo paradigma é o facto de surgirem novos modelos de negócio e, naturalmente, novas fontes de receita”. O responsável admite, por isso, que soluções como o Vi2ion fazem parte deste novo paradigma da Connect TV e, à medida que o mercado amadurece, mais oportunidades de negócio irão aparecer neste novo mundo do Second Screen.

Até ao momento, esta solução já possui mais de 500 mil utilizadores e, diz Bruno Casadinho, “tem-se revelado um enorme sucesso a nível europeu. O Vi2ion foi totalmente pensado e desenvolvido em Portugal, é uma solução que faz parte do portfólio do grupo Altran, pelo que há vários novos potenciais clientes que demonstram interesse”.

Outro ponto interessante enaltecido pelo responsável é a possibilidade da personalização e customização da solução, dependendo, por exemplo, se atua como operador que pretende oferecer a solução como um serviço de fidelização e de valor acrescentado, ou no caso de um produtor de conteúdos que pode criar estes mesmos conteúdos e adaptar a solução às necessidades específicas do seu programa.

Após ter concebido e testado o protótipo de modo a compreenderem melhor este novo mercado, a Altran passou as fases iniciais de projeto-piloto, sendo que o Vi2ion está a 100% no mercado a ser comercializado. “A tendência de second screen já existe há algum tempo e o Vi2ion é uma solução inovadora que se enquadra nesta nova tendência de comportamento dos consumidores de televisão, portanto, dos telespetadores, que ganharam novos hábitos neste últimos anos, fazendo com que este mercado registasse várias mutações, com alguma frequência, e deste modo alterasse bastante o modo como vemos – e vivemos – televisão”.

Embora o mercado português esteja ainda a dar os primeiros passos neste domínio, a empresa acredita que, em muito pouco tempo, terão os primeiros casos de sucesso para partilhar.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor