Alibaba estreia-se nos EUA com cloud center

Cloud

O primeiro cloud center da Alibaba fora do mercado asiático terá lugar na Califórnia, nos Estados Unidos. A decisão parte de um esforço da empresa em expandir os seus serviços globalmente e dar resposta às necessidades das empresas chinesas em território norte-americano. No que diz respeito a serviços de cloud, a concorrência nos EUA será

O primeiro cloud center da Alibaba fora do mercado asiático terá lugar na Califórnia, nos Estados Unidos. A decisão parte de um esforço da empresa em expandir os seus serviços globalmente e dar resposta às necessidades das empresas chinesas em território norte-americano.

alibaba

No que diz respeito a serviços de cloud, a concorrência nos EUA será bastante forte para a Alibaba, já que empresas como a Amazon ou Microsoft têm as suas soluções já bastante enraizadas no mercado norte-americano.

No entanto, a estratégia da Alibaba parece ser bastante específica, de acordo com Ethan Yu, responsável pelo departamento de cloud da empresa, em declarações à agência Reuters. A implementação dos serviços de cloud será realizada a pensar nas empresas chinesas a operar nos Estados Unidos e naquelas que querem expandir os seus negócios para lá.

Para pôr em prática esta mudança, a Alibaba serve-se da Aliyun, uma divisão criada especificamente para desenvolver estruturas de cloud, ainda que primeiramente apenas para atividades internas da empresa. No entanto, o sucesso da mesma levou ao alargamento do seu alcance, disponibilizando a tecnologia da Aliyun a outras empresas chinesas dentro do país e, agora, também além-fronteiras.

Em termos percentuais, a Aliyun contribui apenas com um por cento para as receitas da Alibaba mas a sua força estará na inovação tecnológica e não na capacidade de gerar lucros. De acordo com os dados avançados pela Reuters, a Aliyun reúne já 23 por cento do mercado cloud na China com alguns dos mesmos concorrentes que enfrentará nos EUA.

Resta saber se a decisão de focar, pelo menos por agora, apenas nas empresas chinesas com negócios nos Estados Unidos será uma decisão vencedora para a Alibaba. Uma vez que, na China as empresas têm optado, muitas vezes, pela Aliyun, é natural que fora do país natal façam a mesma escolha. No entanto, a restrição a empresas chinesas poderá também significar restrição na receita.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor