Alcatel-Lucent estreia centro de pesquisa em Cambridge

Negócios

A Alcatel-Lucent inaugurou um novo centro de pesquisa Bell Labs, unidades de investigação e desenvolvimento da operadora francesa, em Cambridge, no Reino Unido, e será comandado por Bo Olofsson. Sendo o diretor global do segmento de pesquisa de conteúdos em tempo real na Cloud e CDN (Content Delivery Network) de vídeo, Olofsson ficará encarregue, para

A Alcatel-Lucent inaugurou um novo centro de pesquisa Bell Labs, unidades de investigação e desenvolvimento da operadora francesa, em Cambridge, no Reino Unido, e será comandado por Bo Olofsson.

alcatel lucent

Sendo o diretor global do segmento de pesquisa de conteúdos em tempo real na Cloud e CDN (Content Delivery Network) de vídeo, Olofsson ficará encarregue, para além desta nova unidade, do fornecimento de vídeo em tempo real a todos os tipos de dispositivos conectados nos Bell Labs.

Este é o segundo dos centros de investigação da Alcatel-Lucent, depois de em maio ter sido inaugurado o primeiro em Tel Aviv, Israel, focado em Cloud. Segundo consta, ainda este ano a empresa francesa de telecomunicações estreará um terceiro centro Bell Labs.

Considerados peças cruciais na Pesquisa e na Inovação, os Bell Labs centram a sua atividade na evolução das redes de telecom, apoiando-se nas exigências e alterações dos padrões comportamentais dos utilizadores contemporâneos. Os centros de investigação oferecem, então, aos seus investigadores, imiscuídos num ecossistema dinâmico e altamente especializado, a possibilidade de interagirem ativamente com os mais variados ramos de negócio da Alcatel-Lucent, outros investigadores e stakeholders.

Os esforços investigativos no centro britânico em Cambridge concentrar-se-ão na evolução do vídeo e na permuta de conteúdos na cloud em tempo real. O vídeo, nos dias correntes, açambarca 75 por cento do tráfego na rede de um fornecedor de serviços móveis.

Está previsto que este monopólio aumente, acompanhando pari passu as preferências dos utilizadores que se transformam e o aumento da procura de conteúdos de vídeo, através de qualquer dispositivo, o que, inevitavelmente, exigirá uma evolução das redes.

Para além do mais, é cada vez maior o volume dos conteúdos gerados pelos utilizadores, pelo que se torna claro que tanto a escala como o âmbito das redes centradas em vídeo venham a aumentar ainda mais.

Desenhadas estas circunstâncias, torna-se premente o desenvolvimento de soluções inovadoras que suportem a conceção de futura redes vídeo-cêntricas.

A nova equipa dos Bell Labs terá como base de operações as instalações, em Cambridge, de IP Video business da Alcatel-Lucent, que significativamente cresceu depois da aquisição da Velocix em 2009.

Olofsson, que sentar-se-á na cadeira do diretor do mais recente centro Bell Labs, estivera, anteriormente, encarregue da direção do grupo de investigação de produtos da British Sky Broadcasting, e fora ainda responsável pela pesquisa e teste de tecnologias emergentes nos meios de comunicação social e pelo seu potencial de aplicação futuro e implicações para a Sky. Mas antes disso, Bo Olofsson ocupara o cargo de vice-presidente sénior de Global Sales na Getty Images, tendo também ocupado cargos na IBM, na Apple e na Dell.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor