Alan Mulally não vai ser CEO da Microsoft

EmpresasNegócios

Alan Mulally, CEO da Ford, disse que está nos seus planos manter-se na segunda maior empresa automóvel dos Estados Unidos em 2014 e que não vai sair para a Microsoft. Mulally era um dos nomes fortes para substituir Steve Ballmer, que em agosto anunciou que se iria retirar da Microsoft. “Gostava de acabar com a

Alan Mulally, CEO da Ford, disse que está nos seus planos manter-se na segunda maior empresa automóvel dos Estados Unidos em 2014 e que não vai sair para a Microsoft.

mulallyMulally era um dos nomes fortes para substituir Steve Ballmer, que em agosto anunciou que se iria retirar da Microsoft. “Gostava de acabar com a especulação da Microsoft porque não tenho outros planos para além de continuar a servir a Ford”, declarou Mulally numa entrevista à Associated Press. O CEO da Ford afirmou, ainda, que se vai manter na empresa em 2014, afirmações confirmadas pelo porta-voz Jay Cooney.

A “candidatura” de Alan Mulally à liderança na Microsoft levantava algumas preocupações pela sua idade (68) e pela falta de experiência tecnológica. Outros candidatos ao lugar deixado vago por Ballmer são Satya Nadella, cloud computing chief, Tony Bates, vice-presidente executivo, e o CEO da Nokia, Stephen Elop.

Steve Mollenkopf, atual número dois da Qualcomm e que, a partir de março, se torna CEO da empresa, também foi considerado para o lugar na Microsoft. O CEO do Ebay John Donahoe e o antigo CEO da VMware Paul Maritz rejeitaram ser considerados para a posição.

David Cole, chairman emeritus do Center for Automotive Research, afirmou que “as questões sobre o Alan e a Microsoft não vão desaparecer a não ser que se dê uma resposta muito específica e definitiva”. Cole fala com Alan Mulally regularmente.

Mulally, o executive chairman Bill Ford, o diretor Edsel Ford e outros líderes da empresa tem reiterado frequentemente um plano de 14 meses para que Mulally permaneça como CEO da Ford este ano.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor