Agrogestão dedica-se à gestão da indústria agro alimentar [com vídeo]

NegóciosSoftware

A Agrogestão é uma softwarehouse dedicada à gestão da indústria agro alimentar, desde a agricultura até à parte mais industrial. A Agrogestão trabalha com soluções PHC. A Agrogestão desenvolve soluções verticais especiais para o setor e tem solução integrada no PHC e oferece uma solução completa juntamente com a PHC às empresas do setor em

Banner 25 Anos PHC 650x82A Agrogestão é uma softwarehouse dedicada à gestão da indústria agro alimentar, desde a agricultura até à parte mais industrial. A Agrogestão trabalha com soluções PHC.

05_r2b006216_762x458A Agrogestão desenvolve soluções verticais especiais para o setor e tem solução integrada no PHC e oferece uma solução completa juntamente com a PHC às empresas do setor em quem a empresa trabalha.

A empresa tem um particular enfase nas adegas, tendo uma lista de clientes extensa no setor do vinho, tendo clientes desde pequenas a grandes adegas. A Agrogestão tem soluções para lagares, queijarias, salsicharias, centrais hortícolas, centrais frutícolas, centrais de embalamento de ovos e exploração agrícola. Estas soluções são conciliadas com o RP da PHC, obtendo, afirma Frederico Avillez da Agrogestão, “a solução ideal”.

Em Portugal, a empresa tem perto de um milhar de clientes. Desde 2012, a Agrogestão tem trabalho no Brasil, tendo clientes em Angola e iniciativas para Moçambique e para Espanha.

Avillez explica que, atualmente, ainda há muito a fazer, “há imensas oportunidades”, uma vez que o setor agro alimentar está cada vez mais profissional, não sendo um percurso muito rápido mas é uma “tendência clara, os agricultores são cada vez mais empresários e procuram ter informação apoiada para a gestão”, acreditando que há uma oportunidade para as empresas que trabalham na área de TI.

Os pequenos e médios agricultores podem tirar benefícios ao aderir a uma gestão das suas colheitas e esses agricultores estão recetivos à informatização da sua colheita. Outra oportunidade, explica o responsável pela Agrogestão, é a “nova camada de agricultores”, os mais jovens, que estão a “abordar o negócio da agricultura pela primeira vez, que têm outra abertura e outra necessidade de usar essas ferramentas”. Frederico Avillez diz, ainda, que há uma dificuldade de encontrar clientes entre os agricultores mais velhos e antigos por estes terem mais dificuldade em aceitarem as tecnologias.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor