Agência de espionagem britânica com medo de ações judiciais

Segurança

Um novo relatório obtido por Edward Snowden mostra que a agência de espionagem britânica não queria ter um debate público sobre práticas de segurança com medo de que isso leva-se a ações judiciais. Num memorando que refere a decisão de publicar sem classificar o relatório intercetado como prova, a GCHQ, agência de espionagem britânica, afirma

Um novo relatório obtido por Edward Snowden mostra que a agência de espionagem britânica não queria ter um debate público sobre práticas de segurança com medo de que isso leva-se a ações judiciais.

GCHQ at Cheltenham, GloucestershireNum memorando que refere a decisão de publicar sem classificar o relatório intercetado como prova, a GCHQ, agência de espionagem britânica, afirma que “a nossa principal preocupação são as referências às práticas da agência que podem levar a danificar o debate público e que podem levar a ações judiciais contra o corrente regime”.

O medo da agência prende-se ao exemplo norte-americano onde várias organizações de privacidade e liberdade civil dos Estados Unidos lançaram várias ações judiciais contra a NSA depois das provas que surgiram do programa de espionagem.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor