Opinião: Do fado ao Rock n’Roll em semana de StartUps

EmpresasNegóciosStartup

A semana passada chamou-me atenção… o facto de finalmente termos um responsável político no governo que entende que Portugal tem todas as condições necessárias para fomentar a criação de StartUps assim como de atrair StartUps sediadas noutros países. É uma competição salutar que já existe entre a Alemanha e o Reunido através de projetos como o Tech Berlin e o Tech City UK. Portugal pode e deve entrar nesta competição.

_PAF9162Como disse João Vasconcelos (Secretário de Estado da Indústria), na passada quarta-feira 6 de abril na terceira edição do Programa Ativar Portugal criado pela Microsoft, ao falar sobre a revolução 4.0, “esta é a revolução onde ser português não é um problema. A nossa localização geográfica não interessa. É a primeira vez que, numa revolução industrial, Portugal, devido aos investimentos tecnológicos que já realizou, pode ter a ambição de ser parte dos líderes deste movimento”

Destacando que esta revolução está a mudar as fábricas e muitos modelos de negócios, o Secretário de Estado sublinhou que o Governo está a lançar um debate com várias empresas internacionais sobre a forma como as indústrias portuguesas podem integrar a economia digital.

Tendo o Governo como prioridade a criação de emprego, e tendo em conta que metade dos empregos em Portugal são gerados por empresas jovens, João Vasconcelos disse que uma das principais medidas do governo passa por ajudar as empresas jovens a desenvolverem os seus negócios com o objetivo de gerar postos de trabalho.

Sem dúvida que o Secretário de Estado usa da melhor estratégia e do seu profundo conhecimento sobre o desenvolvimento de StartUps para resolver duas questões de uma vez só: a escassez de emprego, e a baixa auto estima empresarial.

No Ativar Portugal, João Vasconcelos falou do programa Startup Portugal, a estratégia nacional para o empreendedorismo, lançada em de março, que tem como objetivo apoiar às startups.

Perante uma plateia com a presença de empresários e jornalistas internacionais, o governante português não perdeu a oportunidade de falar da criação da “Zona Franca Tecnológica”, uma das medidas mais importantes do Startup Portugal. Esta medida pretende criar legislação e regulamentação para atrair empresas em fase de desenvolvimento de projeto para que quando passem a empresa o façam em Portugal, e por aqui fiquem gerando mais inovação, fomentado criatividade, e criando emprego.

Concentrar esforços para implementar todo isto não basta ter as condições perfeitas é verdade, é preciso ter muita vontade, e parece que este Governo tem.

ClickSummit

clicksummit-reportpublico-141228152333-conversion-gate01-thumbnail-4Logo no dia seguinte ao Ativar Portugal teve inicio o ClickSummit, evento organizado por Frederico Carvalho, que teve o propósito reunir no auditório da Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa durante dois dias especialistas de marketing e vendas online com a intenção de partilhar modelos inovadores e casos de sucesso.

Foram dois dia intensos dedicados à estratégia, planeamento, tecnologia necessária para atrair visitantes, as melhores estratégias para captação de leads, aumento de vendas online e fidelização de clientes. Tudo o que é preciso ter em conta para gerir um negocio online. Um conjunto de oradores bem direcionados na partilha de conhecimento, e momentos de aprendizagem de interesse superior para as empresas que começam a olhar para a importância do digital, falou-se um pouco de tudo dando relevo a temas como gestão de lojas online, redes sociais, e campanhas publicitárias. Falou-se de boas práticas a adotar na gestão do online, aprendeu-se a importância KPI’s. Tudo integrado com a estratégia adequada e um bom plano de trabalho. Partilharam com o público as sua experiências e práticas profissionais cerca de 40 oradores nacionais e internacionais como Dave Lee, Co-fundador da SixthDivision, Rafael Albertoni, CEO da copywrite.com.br, Martha Gabriel, escritora, consultora nas áreas marketing digital, inovação e educação, Damien Eley, responsável na Mistress pelo lançamento da série NARCOS do Netflix, e Virgínia Coutinho, diretora de estratégia de produto da SocialBakers.

Cruzamo-nos com um grupo vasto de empreendedores, que está a lançar agora o seu negocio, ou que tem uma ideia e quer perceber se tem viabilidade, vem para aprender e perceber o que é preciso para andar para a frente. Pequenos e médios empresários que querem perceber o que precisam para o seu negocio se tornar digital e como podem medir resultados. Gente que não tem medo de falhar que quer agarrar a oportunidade de criar o seu emprego, e de gerar postos de trabalho. Falamos com os profissionais de marketing que tem no online uma força de trabalho onde ainda a muito para fazer, procurando mais conhecimento para agregar valor aos projetos dos seus clientes.

Há semanas assim, que nos entusiasmam e que no levam a ficar cheios de vontade de gritar ao mundo que esta é a terra do Fado mas só na canção, porque no que toca ao negócio há uma nova geração cheia de Rock n’Roll nas veias.

Nota: “A semana passada chamou-me atenção...” é um espaço de opinião escrito por João Miguel Mesquita, como inicio hoje e que terá lugar todas as segundas-feiras aqui em www.bit.pt.

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor