69% das empresas vê BYOD com bons olhos

MobilidadeSegurança

A maioria das empresas vê com bons olhos o BYOD (Bring Your Own Device), isto apesar das políticas de segurança relacionadas com este conceito não estarem generalizadas e apenas 21% das organizações com mais de mil funcionários terem uma política definida. Para realizar o estudo, a NetMediaEurope entrevistou 546 responsáveis pela tomada de decisões durante

A maioria das empresas vê com bons olhos o BYOD (Bring Your Own Device), isto apesar das políticas de segurança relacionadas com este conceito não estarem generalizadas e apenas 21% das organizações com mais de mil funcionários terem uma política definida.

preocupacion-moviles

Para realizar o estudo, a NetMediaEurope entrevistou 546 responsáveis pela tomada de decisões durante o mês de fevereiro, em cinco países: Alemanha, França, Itália, Reino Unido e Espanha. Da amostra, 57% dos entrevistados eram responsáveis pela área de TI (IT decisión makers) e 43% eram gestores com poder de decisão nos negócios (business decisión makers).

O estudo ressalva que 87% das empresas fornece portátil aos seus colaboradores, 75% smartphones, 44% tablets e 19% equipamentos híbridos.

Atualmente, 69% das empresas permite usar todos os dispositivos móveis, que é conhecido como BYOD (Bring Your Own Device, traduzido como traga seu próprio dispositivo). Esta tendência tem crescido, em média, 10% ao ano. Além disso, 63% dos participantes admite permitir especificamente os trabalhadores usarem os seus próprios smartphones ou tablets. Aqui tem havido um aumento significativo desde 2012, quando apenas 32% o permitia.

Curiosamente, o BYOD tem maior penetração nas pequenas organizações. Enquanto a percentagem de empresas com menos de 100 funcionários que não se opõe à utilização de todos os dispositivos pessoais é de 79%, aquelas com mais de mil trabalhadores fica-se pelos 62%.

A permissividade é alta, mas as políticas de segurança ao redor BYOD não são generalizadas. 49% das organizações com menos de 100 funcionários têm uma, mas a existência dessas políticas cai para 21% no caso das que têm força de trabalho superior a mil colaboradores.

Riscos e oportunidades

Entre os problemas relacionados com o uso de dispositivos móveis nas organizações, 51% dos responsáveis está preocupado com a segurança, 46% com a gestão dos dispositivos com diferentes sistemas operacionais (iOS, Android, Windows, Blackberry) e 41% com a gestão adicional de dispositivos e suporte.

Nem tudo é negativo e a mobilidade também oferece muitos benefícios para as empresas. Os entrevistados falam da melhoria da comunicação entre os colaboradores (55%) e o aumento da disponibilidade dos usuários que lidam com clientes (49%).

Quanto aos grandes desafios que irão enfrentar nos próximos cinco anos, 60% menciona preocupações de segurança, 41% citar limitações na conectividade móvel e 38% salienta os custos de gestão.

No futuro, 55% das empresas espera aumentar a produtividade dos funcionários através da mobilidade. Em empresas com mais de mil trabalhadores esse número sobe para 64%.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor