Seis dicas para lançar uma startup sem sair da universidade

NegóciosStartup

O mundo das startups bem sucedidas está cheio de universitários mas a maioria dos que começaram enquanto estudavam são caracterizados por não terminar os cursos. É realmente incompatível ter uma startup e continuar com a faculdade? Na verdade, é mais uma questão de prioridades e organização do que de compatibilidade. Há também casos de pessoas

O mundo das startups bem sucedidas está cheio de universitários mas a maioria dos que começaram enquanto estudavam são caracterizados por não terminar os cursos. É realmente incompatível ter uma startup e continuar com a faculdade? Na verdade, é mais uma questão de prioridades e organização do que de compatibilidade. Há também casos de pessoas que conseguiram terminar os estudos e levar a sua startup para a frente.

startup-blocks

Como fazê-lo, se todos nós sabemos que uma startup é um corpo com fome e se alimenta principalmente de seu tempo? A primeira coisa é entender se você quer fazer as duas coisas, já que a falta de motivação para algum dos caminhos (geralmente o universitário) fará com que a tentativa seja um inferno e acabe por o abandonar. Mas se você estiver disposto, pode seguir estas seis dicas:

1. Priorize. Este é talvez o mais importante. Como estudante universitário, você pode limitar-se aos estudos ou aproveitar muitas oportunidades fantásticas que irão agradar a qualquer pessoa com curiosidade intelectual. Você gostaria de aceitar tudo, mas se tem também uma startup a ocupar o seu tempo, estude bem, sempre que puder. E, apesar de ser difícil, aprenda a dizer não. O mais provável é que se você se envolver em cada oportunidade ou projeto, acabe cansado e exausto antes do tempo.

2. Aproveite os recursos da universidade. Todas as universidades oferecem aos seus alunos uma série de recursos que podem ser muito úteis a um empresário: de redes e programas de apoio a startups, até à mera existência de uma biblioteca, passando por aqueles professores que podem ser seus mentores. Lembre-se que, quando sair da faculdade, vai ter de pagar por muitas dessas coisas, por isso aproveite agora que as tem em mãos.

3. Concentre-se nas aulas úteis. Não confronte a startup e os estudos como duas facetas diferentes da sua vida. A menos que o curso não tenha absolutamente nada a ver com a área da empresa, normalmente existem aulas e matérias que podem ser muito práticos na sua vida como empreendedor. Tome-as como parte do trabalho necessário para impulsionar a sua startup.

4. Procure uma equipa de co-fundadores. Lançar uma startup enquanto se estuda e não ter o apoio de uma equipa de co-fundadores em quem se confia é algo praticamente impossível. Essas pessoas (ou pessoa) devem estar preparados, terem entusiasmo e espírito empreendedor para que, além de ajudar a aliviar a carga, o façam sentir que não está sozinho. A universidade é um lugar perfeito para encontrar um parceiro, portanto faça uma pesquisa e não escolha logo o primeiro amigo a oferecer-se.

5. Reserve tempo para a sua startup. Compartimentar é a chave: reserve um tempo, diário ou semanal, para se dedicar exclusivamente ao trabalho na sua startup e não deixe que nada interfira com isso. Faça o mesmo com o tempo dedicado para estudar ou realizar projetos dos seus estudos.

6. Seja realista. Meça a sua energia e o seu tempo e não espere que os estudos ou a startup avancem com a mesma facilidade com que avançariam se apenas tivesse uma das atividades. Não há problema em ir um pouco mais devagar. Vai ajudar a estabelecer uma base segura e ganhar uma perspetiva que muitas vezes é perdida.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor