5G aumentará velocidade de rede até 100 vezes

MobilidadeRedes

A Ericsson prevê que a tecnologia 5G fará aumentar em mil vezes o volume do tráfego de dados móveis e possibilitará velocidades de download cem vezes mais rápidas. Estas características vão permitir reduzir os preços dos serviços e expandir a largura da banda móvel.

Tudo aponta para que a tecnologia de quinta geração chegue aos mercados mundiais de consumo em 2020, e, segundo a empresa, o seu desenvolvimento será expressivamente mais veloz do que as tecnologias da antecedente 4G. O número de aplicações, nomeadamente as de comunicação M2M, aumentará exponencialmente, a par, também, de um aumento do número de smartphones, que na altura da estreia da 5G deverá assomar aos 6,1 mil milhões.

Falando de algumas vantagens desta nova geração tecnológica, a Ericsson diz que a 5G permitirá multiplicar por cem o número de dispositivos conectados e a velocidade de download. 2020 será ainda pautado pela convergência das redes móveis e fixas.

Maiores velocidades e uma redução significativa da latência permitirão aprimorar a experiência de utilização em áreas de alta densidade populacional, o que vai ainda possibilitar o acesso a aplicações machine-to-machine, que terão impactos “tanto nos clientes como no controlo da segurança do tráfego, na Internet tátil e na indústria, por exemplo em sensores ou na capilaridade das redes”.

O setor dos transportes será um dos que mais beneficiará da tecnologia 5G e dos seus frutos. A integração de sensores a todo o comprimento das vias rodoviárias colocará nas mãos das entidades gestoras destas infraestruturas informações relativas ao trânsito, a congestionamentos, a temperatura, a possíveis danos na via e à presença de animais nas estradas. O objetivo é que estes sensores sejam alimentados pela mesma bateria durante vários anos.

“O 5G também facilitará a gestão de maquinaria pesada através de controlo remoto, reduzindo o risco para pessoas em ambientes perigosos e incrementando a sua eficiência”, disse a Ericsson em comunicado. Neste âmbito, a empresa sueca está a desenvolver um projeto-piloto, em parceria com empresas conterrâneas, para otimizar a produtividade e aumentar os níveis de segurança da indústria mineira da Suécia.

Na esfera dos media audiovisuais a 5G deixará também a sua marca, dando origem a novas formas de fornecimento de conteúdos e possibilitando a massificação da personalização da experiência de consumo. A Ericsson aponta que os factores diferenciadores serão “a capacidade para UHD TV em grande escala e otimização de cobertura, disponibilidade e custo”.

A Ericsson já está a testar redes 5G experimentais, tanto em contexto exterior como interior, nos Estados Unidos e na Suécia. O mais recente avanço da empresa consiste numa interface que garante ligações sem interrupções ou quebras e com maior capacidade.

Em 2014, no mês de julho, a Ericsson conseguiu alcançar velocidades reais de 5 Gbps, no seu laboratório em Kista , na Suécia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor