Microsoft aumenta rapidez dos serviços Azure Backup

Cloud

O serviço de backup do Microsoft Azure está mais rápido, mais eficiente e com menores exigências de cache.

A Microsoft confirmou que o serviço Azure Backup vai ficar mais rápido, com exigências de cache menores e aumento de retenção de dados, graças a uma série de novas funcionalidades desenhas para optimizar as cópias de segurança dos dados das empresas para a cloud.

O Azure Backup vai utilizar agora a tecnologia “Update Sequence Number Journal (USN journal)” para rastrear ficheiros do Windows que foram alterados entre backups consecutivos. Controlar estas mudanças permite que o Azure consiga facilmente identificar quais os dados que são diferentes da última cópia, acelerando assim os backups.

Giridhar Mosay, program manager de Cloud e Empresas da Microsoft escreveu no blog Azure que “com esta otimização observámos até 50 por cento de redução do tempo dos backups em volumes com dois milhões de ficheiros”.

Em conjunto com esta tecnologia de aumento de rapidez, a Microsoft também introduziu um novo algoritmo no Azure Backup que usa menos espaço em disco quando são calculados os metadados. Usando este algoritmo, a Microsoft conseguiu diminuir o espaço de cache exigido de 15 para 5 por cento.

“Anteriormente, o espaço de cache exigido pelo Azure Backup era de 15 por cento do tamanho do volume que está a ser feito para o Azure. Este facto não apresenta problemas para baixos volumes mas é proibitivo quando falamos de volumes superiores a 10 TB “, escreveu Mosay.

“Nos nossos testes internos com grandes volumes, estamos a verificar que as necessidades de espaço de cache são menos de 5 por cento, o que representa uma melhoria superior a 3 vezes. Por este motivo, estamos a atualizar a nossa exigência de espaço de cache em conformidade, ou seja, para ser inferior a 5 por cento do tamanho dos dados a serem copiados.”

Além disso, a Microsoft aumentou o número de pontos de recuperação para backups em cloud, de 366 até 9999.

Mosay referiu ainda que “esta alteração permite políticas flexíveis de retenção para satisfazer o rigoroso cumprimento dos requisitos das grandes empresas, como o HIPAA existente nos EUA.

 

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor