Conheça o TOP 10 das ameaças informáticas do mês de março

Segurança

Normalmente, a infeção está presente no código das páginas HTML.

1.INF/Autorun
Esta designação descreve o malware autorun.inf. Este ficheiro integra em si informações acerca de como as aplicações devem funcionar, quando acedemos a um dispositivo amovível, através de um computador com sistema operativo Windows.

 
2. Win32/Sality
O Sality carateriza-se como sendo um ficheiro polimórfico. Assim que entra num sistema, inicia um serviço ou, por outro lado, cria ou apaga chaves de registo relacionadas com aplicações de segurança, que se encontrem presentes no mesmo.
 

3. HTML/ScrInject.B

Aqui, a designação vai de encontro à deteção genérica de páginas HTML, que contenham um script escondido ou tags IFRAME maliciosas, reencaminhando o utilizador para o download de malware.
 

4. Win32/Dorkbot

O Win32/Dorkbot.A é um worm que se dissemina através de dispositivos amovíveis. Ao possuir uma backdoor, faz com que possa ser controlado remotamente. Este malware armazena os nomes de utilizador e as respetivas palavras-passe, quando o usuário acede a determinados websites. Posteriormente, os dados são enviados para uma máquina, que se encontra numa localização remota.

 
5. Win32/Ramnit

Este vírus ganha vida sempre que o computador é ligado, é capaz de infetar ficheiros dll e executáveis e procura ficheiros htm e html para escrever instruções maliciosas. Pode ser controlado, remotamente, para tirar screenshots, enviar informações e descarregar ficheiros do computador infetado.
 

6. Win32/Conficker
Originalmente, o Win32/Conficker propagava-se ao utilizar uma vulnerabilidade no sistema operativo Windows. Esta vulnerabilidade, por sua vez, encontra-se no subsistema RPC e pode ser explorada, remotamente, pelo cibercriminoso, até mesmo quando este não possui qualquer tipo de credenciais de acesso válidas.
 

7. HTML/Iframe.B

Este vírus consiste em tags IFRAME maliciosas, que são colocadas em páginas HTML, reencaminhando o utilizador para um certo endereço online, cujo software é malicioso.
 

8. HTML/Fraud

Por sua vez, este vírus consiste num troiano que consegue roubar informações sensíveis, tais como o número de telefone e endereços eletrónicos, enviando-os para outro computador.
 

9. Win32/Qhost

Esta ameaça permite o controlo total, por parte do cibercriminoso, do computador infetado.
 

10. JS/TrojanDownloader.Iframe.NKE

Este malware consiste num torjan, que é capaz de redirecionar o browser para um endereço específico, contendo um código malicioso. Normalmente, a infeção está presente no código das páginas HTML.


Autor: admin
Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor