Evento da Cionet analisa o impacto das tecnologias nas áreas de negócio

CIOEmpresasNegóciosProjetos

A Cionet realizou no passado dia 17 de setembro o evento Digital Business. O encontro teve como objetivo promover a discussão aberta e interativa sobre Estratégia Digital entre a comunidade de CEOs, em temas como “Definição de ecossistema, redefinição de indústrias” e “Tornar-se um negócio digital”. Neste painel marcaram presença empresas como Banco BIG, IVN- Irmãos Vila Nova (Salsa), eSPap, PayPal Spain & Portugal, WY Group, Talkdesk e Uber.

No evento apontou-se que o digital poder ser uma grande esperança para que pequenas empresas se lancem num mercado mais global, já existindo algumas organizações que começaram como empresas com modelos mais tradicionais e conseguiram transformar-se em grandes empresas graças ao digital, desde a banca a serviços do estado.

No painel de CMOs, dedicado à Execução Digital, foram abordados temas como canais digitais, experiências personalizadas e customer experience. Com o boom das redes sociais, passou a haver uma participação mais ativa dos consumidores, o que permitiu que marcas, produtos e serviços se colocassem no mercado como utilitários e experiências que os consumidores querem num determinado momento. Neste painel, estiveram organizações como a EDP, Fuel TV, Galp Energia, Millenium BCP, TAP e UNILEVER Jerónimo Martins.

A maior dificuldade revelada foi incutir nas pessoas de uma organização o conhecimento e a terminologia do digital no seu dia-a-dia, seja no relacionamento com parceiros como compreensão das especificidades do meio digital. Os media passam a ter cada vez mais importância na vida dos consumidores e fazem uso da capacidade tecnológica para fazer uma interação mais pessoal.

Na ótica da EDP, o digital é importante para conhecer os clientes, as suas necessidades, o mercado, e o que lhes é possível vender a seguir. Em termos de comunicação permite uma interação muito mais interativa, mais focada e dirigida. “Estamos interessados em conhecer o mercado, o cliente e fazer ofertas ajustadas”, afirma, em nota de imprensa, João Torneiro, da Galp Energia. As plataformas geridas hoje, terão, dentro de uns anos, uma valência completamente diferente, razão principal pela qual é necessária uma constante aprendiagem. Todo este movimento de transformação começa nos recursos humanos.

No painel de Alavancagem Digital, que teve os CIOs como oradores, foram abordadas questões de “Como pode a tecnologia permitir a competitividade do negócio digital” e “Conquistar, servir e manter os clientes no Mundo Digital”. Neste slot, o Digital Business contou com a presença da Impresa, NOS, PT, SONAE MC e TAP Air Portugal.

Foi realçado que as novas gerações veem a economia de forma diferente e compram de forma diferente, pelo que se torna crucial reinventar as organizações, conhecer o negócio como ele é hoje e estarem mais presentes em vários canais.

O papel do CEO e CIO é conhecer as mudanças, ter conhecimento exaustivo de tecnologias e adaptar e colocar essa transformação ao serviço do negócio. O que se espera de um CIO hoje em dia é que traga negócio para uma empresa. Foi lançada a ideia que nem todas as empresas que se lançam no digital vão ser bem-sucedidas, o risco de falhar é enorme, mas há que experimentar e errar, ter maturidade e agilidade para continuar.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor