Esri Portugal melhora serviços do Ministério da Justiça do Qatar

EmpresasNegóciosSoftware

A Esri Portugal está a trabalhar com o Ministério da Justiça do Qatar no sentido de reorganizar os processos relacionados com o registo de propriedades, potenciando a eficiência e eficácia dos processos, com recurso à tecnologia ArcGIS.

As transações imobiliárias no Estado do Qatar representam a maior parte dos principais serviços que o Ministério da Justiça presta ao público e que incluem o registo e autenticação de imóveis, processos do Estado, formação a advogados e a outros funcionários jurídicos, bem como consultoria jurídica.

As ineficiências detectadas nos serviços do Ministério da Justiça conduziram à necessidade de implementação de um programa de melhoria para a reestruturação da execução dos serviços prestados. A estratégia da Esri Portugal vai no sentido de propor soluções para as ineficiências identificadas, por forma a promover uma maior eficiência e eficácia dos serviços prestados ao público, conduzindo à promoção do Ministério da Justiça como uma referência nas melhores práticas de gestão na Administração Pública.

O principal objectivo é melhorar o nível de satisfação e a experiência de utilização por parte de todos os interessados nestes serviços e aumentar o ranking do Estado do Qatar no índice do Banco Mundial relativo aos serviços de Registo de Propriedade.

Deste modo, a Esri Portugal está a trabalhar na reestruturação da forma como o Ministério da Justiça realiza o seu trabalho no Departamento de Registo de Propriedades, com o intuito de obter maior eficiência e eficácia, através da optimização dos processos de negócio, focando-se nas atividades de valor acrescentado e reduzindo o desperdício.

Por outro lado, pretende-se alavancar a tecnologia como meio de desmaterialização e automação para manter o foco nas necessidades do utilizador final e no aumento do seu nível de satisfação e atingir a standardização através da implementação das melhores práticas de gestão, aumentando o controlo operacional, o controlo de recursos e a melhoria contínua na prestação dos serviços.

O trabalho com o Ministério da Justiça do Qatar teve início durante o mês de junho de 2015 e deverá prolongar-se até 2016, com perspetivas de ser alargado a outras entidades públicas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor