Programa da Ericsson pretende reforçar a competitividade da indústria europeia

EmpresasMobilidadeNegóciosProjetos

A Ericsson vai expandir o seu programa de investigação e desenvolvimento (I&D) 5G transversal a várias indústrias a um amplo conjunto de mercados Europeus. O projeto vai juntar vários nomes relevantes da indústria, o setor público e as universidades líderes deste continente para reforçar a competitividade europeia e maximizar os benefícios da Sociedade em Rede.

O objetivo do programa é garantir investigação, inovação e pilotos na indústria que usem redes 5G de próxima geração como potenciadoras.

Esta iniciativa vai dar origem a colaborações de investigação focadas na integração das TIC em processos, produtos e serviços, e que reforçam a posição europeia como a segunda região do mundo que mais investe em I&D. Vão ser ainda criados projetos de inovação para que pequenas empresas possam cooperar com várias companhias de renome, que interajam com universidades e com o meio académico, e que garantam o um acesso à tecnologia mais rápido e menos dispendioso.

Adicionalmente, este programa vai assegurar a constituição de pilotos na indústria para possíveis soluções 5G em áreas como o transporte e a indústria automóvel, a Internet das Coisas, energia e empresas de utilities, segurança e proteção, infraestruturas públicas e no setor do retalho.

“O 5G é o próximo passo na evolução das comunicações móveis e será um potenciador fundamental para a Sociedade em Rede. No entanto, a Ericsson precisa de trabalhar em conjunto com as diferentes indústrias para compreender os requisitos específicos das suas redes, para compreenderem a plenitude de benefícios das tecnologias 5G”, refere, em nota, Ulf Ewaldsson, vice-presidente sénior e Chief Technology Officer da Ericsson.

Entre os parceiros académicos e de investigação deste projeto encontram-se universidades técnicas como a Scuola Superiore Sant´Anna, em Itália; a Technische Universität, na Alemanha; a Universidad Carlos III e o IMDEA Networks Institute, ambos em Espanha, e o King’s College, no Reino Unido. No que respeita aos parceiros da indústria, destacam-se empresas como a wiseSense, a Weiss Robotics e a MyOmega System Technology na Alemanha e o Zucchetti Centro Sistemi em Itália.

“Ao expandirmos o nosso programa 5G para incluir grandes nomes da indústria como parceiros na Europa, conseguimos beneficiar de valiosas perspetivas que vão permitir que as indústrias façam a transição para o digital mais eficazmente. Além disso, irão criar novo valor para reforçar a competitiva posição da indústria do continente”, afirma o responsável da Ericsson.

Em março deste ano, a Ericsson apresentou o programa de I&D 5G for Sweden, juntamente com parceiros da indústria e no setor académico na Suécia. O 5G for Europe expande esta iniciativa a sete países e dez instituições, sendo futuramente anunciados mais parceiros.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor