Finalistas da “Tourism Innovation Competition” já foram revelados

AppsMobilidadeProjetos

Já foram escolhidos os três projetos finalistas da “Tourism Innovation Competition”, a competição mundial de ideias lançada pelo The Lisbon MBA e pelo Turismo de Portugal que desafiou inovadores em todo o mundo a criar uma solução para “medir” o comportamento dos turistas. Os projetos serão agora apresentados numa conferência que irá decorrer dia 18 de setembro, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, onde será decidido o vencedor.

A competição contou com 59 candidaturas válidas, de 22 nacionalidades diferentes, nomeadamente de Portugal, EUA, Índia, Alemanha, Brasil, Vietname, Suíça, China, Angola, Polónia, França, Israel, Itália, Croácia, Canadá, Turquia, Quénia, Gana, México, Inglaterra, Barbados e Alemanha. O projeto vencedor irá receber um prémio de dez mil euros ou uma bolsa para o The Lisbon MBA no valor de 18 mil euros, sendo que outros dois finalistas receberão dois mil euros cada um.

De entre os projetos finalistas destacam-se o de Fabiana Baumann, uma profissional de marketing e comunicação de dupla nacionalidade – portuguesa e suíça – e Rui Chagas, um engenheiro de telecomunicações português. A ideia que propõem é a criação de uma app que recolhe e estuda a informação das fotos publicadas no Instagram. O objetivo é analisar a hora de publicação, localização, gostos, comentários, tags, entre outros dados, que podem ser trabalhados e usados por organizações ligadas ao turismo, para fins estratégicos.

Outro projeto é o das israelitas Liora Goldman e Ilya Stolov que desenvolveram a AppsMapper, uma solução que permite aos turistas descobrirem apps específicas para uma região ou ponto de interesse específico. A AppsMapper permite fazer o tracking anónimo da atividade de mobile dos turistas, por análise estatística do uso de apps.

Já os portugueses João Ladeira, engenheiro informático, e Sílvia Silva, estudante de medicina, avançaram com a ideia de uma ferramenta que, através de um algoritmo de análise de sentimento, analisa e cruza dados do Booking, do TripAdvisor e do Twitter. Através desta solução é possível medir os comportamentos e atividades dos turistas, mas também ter uma ideia da nacionalidade de cada turista e dos seus padrões de consumo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor