Novo software da NEC reduz o risco de fugas de informação

CloudSoftware

O NEC Information Assessment System V3.2 (NIAS V3.2) é o novo software de gestão de arquivos da NEC, com uma funcionalidade avançada de gestão de permissões de acesso a ficheiros armazenados em servidores.

Para além de suportar a operação e gestão de servidores de ficheiros, o NIAS V3.2 permite a visualização do estado de utilização e a configuração das permissões de acesso a ficheiros. Recorrendo a uma tecnologia de processamento de dados em memória, a análise de servidores de ficheiros de alta capacidade é concluída, de acordo com a empresa, num curto espaço de tempo.

Este software garante a gestão e controlo do estado das permissões de acesso a ficheiros, sendo capaz de detetar ficheiros que possuam permissões de acesso inadequadas, nomeadamente arquivos para os quais o administrador não possua permissões de acesso, arquivos para os quais os privilégios de acesso sejam inválidos e arquivos que facilmente possam ser acedidos por qualquer pessoa. Esta nova funcionalidade aumenta a segurança, impedindo as fugas de informação causadas por uma configuração inadequada ou inapropriada dos privilégios de acesso.

“Com a importância acrescida de assegurar uma gestão eficaz dos dados devido à ocorrência de ciberataques dirigidos a alvos concretos, estamos a assistir a um forte crescimento da procura pela melhoria da segurança dos servidores. A atribuição de permissões de acesso a arquivos é uma medida de segurança comum para os servidores de ficheiros, mas é cada vez mais difícil e demorado para os seus administradores determinarem o estado das configurações de permissão de acesso para cada um dos ficheiros” refere, em comunicado, Nobuhiko Kishinoue, diretor-geral da divisão de plataforma cloud da NEC Corporation.

“Ao fornecer detalhes sobre as configurações das permissões de acesso e permitindo a fácil deteção e alteração de permissões que violem as regras de acesso das empresas e organizações, o NIAS V3.2 garante uma maior segurança, reduzindo o volume de trabalho dos administradores de operação”, acrescenta o responsável.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor