Ericsson acelera adoção da IoT

CloudEmpresasM2MNegóciosRedesSoftware

A Ericsson tem uma nova suite de atualizações de software e avanços no ecossistema que permitem acelerar a adoção da IoT para o benefício da indústria e dos consumidores. As soluções serão divulgadas no evento CTIA Super Mobility 2015 em Las Vegas, que se inicia hoje, dia 9 de setembro, e continuará até 11 de setembro.

Atualmente, existem mais de 230 milhões de assinaturas móveis machine-to-machine (M2M) para equipamentos IoT. No entanto, alguns desafios são responsáveis pela limitação do potencial de uma adoção em grande escala, nomeadamente o custo de equipamentos IoT, a vida da bateria dos dispositivos e a cobertura das redes móveis em áreas remotas e no interior de edifícios.

Para além de suportar equipamentos de custo baixo, o novo software aumentará a vida da bateria, melhorará a cobertura em ambientes interiores e rural e oferecerá priorização de serviços.

“A nossa ambição passa por marcar o ritmo das redes móveis, pelo que estamos já – e de forma proativa – a pavimentar o caminho rumo à tecnologia 5G, que irá incluir uma evolução do LTE atual e inovações criadas a partir de novos casos de utilização da IoT, refere, em nota, Park Jin-hyo, vice-presidente sénior e diretor do Network R&D Center, SK Telecom.

“A conectividade é um elemento crítico para a adoção em massa de novas aplicações da IoT para cidades e indústrias inteligentes. A Intel está a ajudar a preparar o caminho para o rápido crescimento da Internet das Coisas através de iniciativas de Investigação e Desenvolvimento de novas tecnologias inovadoras, e trabalhando de perto com parceiros deste ecossistema”, afirma, no mesmo documento, Ken Stewart, Chief Wireless Technologist da Intel Corporation.

Esta versão do software possibilitará também a priorização de serviços para otimizar os recursos de rede enquanto responde aos diferentes casos de uso da IoT. À medida que mais equipamentos IoT se juntam à rede, é importante que os serviços providenciados possam ser organizados por prioridades. O IoT QoS Admission Control for GSM surge nesse sentido, possibilitando a criação de prioridades de dispositivos que tentam aceder à rede.

A Gartner acredita que “a Internet das Coisas irá facultar um aumento no valor de 1,900 mil milhões de dólares no valor da indústria em 2020”.

A Ericsson, juntamente com os principais nomes do ecossistema, está a facultar as funcionalidades essenciais para a estandardização e a ajudar a disponibilizar equipamentos IoT no mercado mais rapidamente, tendo em vista os testes de interoperabilidade (IoDT). A Ericsson pretende assumir o seu papel em todo o processo de implementação dos processos empresariais e de negócio, bem como a conectividade de plataformas, infraestruturas cloud e de rádio.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor