Kaspersky acusado de sabotar a AVG

Segurança

Segundo a Reuters, Eugene Kaspersky, líder da empresa de cibersegurança com o mesmo nome, terá instado os seus colaboradores para atacarem a sua rival AVG.

Os emails divulgados pela agência noticiosa revelam que Eugene Kaspersky terá parafraseado o presidente russo Vladimir Putin exigindo, na década passada, uma perseguição sem tréguas contra os rebeldes chechenos.

De acordo com a Reuters, os emails, que datam de 2009, teriam o intuito de sabotar marcas concorrentes com a disseminação de ficheiros que aparentavam ser inofensivos mas que, na realidade, levariam os antivírus rivais a detetarem falsos positivos.

O alvo da alegada campanha não seria apenas a AVG, informação que é revelada nos emails e que dá a conhecer um certo ressentimento de Eugene Kaspersky para com a marca romena.

As revelações não comprovam, no entanto, a veracidade do caso. A Kaspersky salienta que os emails poderão não ser legítimos e admite que os alegados emails poderão ser uma ação que pretende denegrir a marca de antivírus.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor