Spotify desculpa-se perante nova política de privacidade

e-Regulação

A alteração dos termos de privacidade do Spotify tem gerado algum descontentamento por parte dos seus utilizadores.

Face à situação, Daniel Ek, CEO do Spotify, escreveu um pedido de desculpas no blog da empresa, clarificando que não irá obrigar os utilizadores a partilhar os seus dados pessoais.

O serviço de streaming terá acesso a informações como fotografias, localizador do dispositivo, contatos e controlo de voz, apenas se os seus clientes o permitirem.

“Entendemos os receios das pessoas em relação à informação pessoal e estamos comprometidos a 100 por cento em proteger a privacidade dos utilizadores e assegurar que eles têm o controlo sobre a informação partilhada”, afirma Daniel Ek na sua publicação no blog oficial da marca sueca.

Com os novos termos e condições do serviço de streaming de música, as fotografias, caso sejam autorizadas, servirão para ilustrar as playlist ou mudar a imagem de perfil. Já o acesso à localização servirá para personalizar as recomendações de eventos ou de tendências numa determinada área.

Pretende-se também que as funcionalidades de controlo de voz e dos contactos sejam futuramente introduzidas em próximas versões da plataforma, sendo que o acesso aos contactos poderá servir para facilitar o encontro de amigos e utilizadores.

Segundo o responsável, as preocupações dos utilizadores foram ouvidas, pelo que, em breve, os termos e condições, bem como as políticas de privacidade do serviço de streaming voltarão a ser alteradas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor