HTC vai despedir 2300 funcionários

EmpregoGestão

Confirma-se agora que a companhia taiwanesa vai mesmo reduzir a sua força de trabalho. Esta decisão surge depois de a empresa ter registado uma quebra de quase 50 por cento nas receitas trimestrais e de ver a sua marca, fábricas e edifícios perderem valor.

Segundo a Bloomberg, a HTC vai despedir cerca de 15 por cento do total de funcionários da empresa, o que deverá corresponder a cerca de 2300 postos de trabalho.

O valor de mercado da HTC caiu esta segunda-feira para os 1,5 mil milhões de dólares, ficando abaixo da disponibilidade em caixa. Isto é uma sentença dos investidores, que não acreditam que a marca, as fábricas e os edifícios da empresa tenham qualquer valor.

Concorrentes como a Huawei e a Xiaomi terão deixado a companhia em dificuldades, com as vendas a caírem vertiginosamente e um prejuízo cinco vezes maior do que o esperado este trimestre.

Para contornar a situação, a HTC planeia descontinuar alguns modelos de smartphones para se concentrar em dispositivos de ponta. Mas são de esperar novidades da marca em wearables e produtos de realidade virtual.

“Este realinhamento estratégico do nosso negócio vai assegurar que cada grupo de produto tem o foco certo, os recursos certos, e que consegue atingir novos mercados”, disse num comunicado Cher Wang, CEO da HTC.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor