Aplicação para os Google Glass ajuda pessoas com problemas de demência

InovaçãoNegóciosProjetos

Recentemente foi concebida, por um grupo de investigadores de Singapura, uma nova aplicação móvel que auxilia pessoas que sofrem de demência ou que tenham idade avançada com as suas tarefas diárias. Esta tecnologia de reconhecimento facial e de imagem é auxiliada por um protótipo dos óculos da Google – os Google Glass –, pelo que permite identificar familiares e amigos, bem como ajudar na toma de medicamentos.

Lim Loo Hwee, do Institute for Infocomm Research referiu à BBC que “este projeto é sobre o desenvolvimento da inteligência visual e a sua aplicação em óculos para que se possa assistir pessoas em várias tarefas visuais e de memória”.

A aplicação pode ser descarregada num smartphone, sendo que ao colocar os óculos, o utilizador é informado relativamente à pessoa que está à sua frente e qual a relação que tem com a mesma.

O utilizador será igualmente alertado, por meio de um sinal sonoro ou de uma vibração, nas horas em que necessite de tomar medicação. Terá apenas de olhar para a caixa de comprimidos que pretende tomar. A aplicação reconhecerá de imediato o remédio, transmitindo se é a hora indicada para fazê-lo, como deve ser tomado e em que quantidade.

Para já a aplicação está ainda numa fase muito inicial, sendo que só daqui a dois anos é que deve começar a ser experimentada em situações reais. De acordo com Lim Loo Hwee, a ideia é testá-la em hospitais e clínicas que se especializem em doentes com demência e no cuidado de idosos.

Xu Qianli, que pertence à equipa do Institute for Infocomm Research, em Singapura, disse à Straits Times que “muitos idosos precisam da ajuda de cuidadores para tomar os seus medicamentos à hora certa e na dosagem correta. A nossa app e aparelho alivia o trabalho do cuidador através de um alerta, instrução de dosagem ou verificação da toma”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor