Receitas da Huawei crescem 30 por cento na primeira metade do ano

GestãoResultados

A gigante de equipamentos de telecomunicações chinesa divulgou esta segunda-feira os resultados financeiros para os primeiros seis meses deste ano. Com receitas no valor de 28,3 mil milhões de dólares, a representar um aumento de 30 por cento face ao ano passado, a Huawei parece estar num bom caminho para atingir os objetivos traçados para 2015.

No início deste ano, a tecnológica chinesa definiu uma meta: aumentar em 20 por cento as receitas totais em 2015. E, na primeira metade do ano, um progresso consistente nas vendas de smartphones nos mercados de média e de alta gama parece ter colocado a Huawei mais perto de alcançar os números desejados.

Segundo a Reuters, a empresa apresentou um valor de 18 por cento para a margem operacional dos primeiros seis meses deste ano, o que constitui uma quebra de três pontos percentuais face a igual período de 2014. Mas, no total do ano passado, a margem operacional da Huawei ficou-se pelos 11,9 por cento.

“A Huawei atingiu um crescimento firme e saudável em todos os três segmentos de negócios”, disse o CFO da empresa, Meng Wanzhou, num comunicado, referindo-se aos segmentos de telecomunicações, dispositivos de consumo e empresas.

A fabricante de smartphones não deu para já a conhecer o valor total dos lucros.

No ano passado, as receitas da Huawei cresceram 21 por cento, quando comparadas com o valor do ano anterior. O resultado líquido da marca também atingiu números animadores, com um crescimento superior a 30 por cento.

De acordo com dados da IDC Data, especialista em serviços financeiros, no pódio dos maiores vendedores de smartphones da China, no primeiro quadrimestre deste ano, a Huawei arrecadou o terceiro lugar, ficando atrás da Apple e da Xiaomi.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor